Huang Guofu [Pintor Chinês]

Huang Guofu, natural de Chongqing, na China, aprendeu a dominar o pincel com a boca e com o pé direito depois de ter perdido ambos os braços em um acidente de choque elétrico quando possuía apenas 4 anos de idade.
Huang Guofu perdeu seus braços aos 4 anos idade devido a um choque elétrico. Entretanto ele não deixou que isso interferisse no seu amor pela pintura.

Aos 12 anos de idade, ele aprendeu sozinho a pintar com os pés. Ele lembra que ficava a noite toda praticando.

Depois que seu pai adoeceu, ele abandonou os estudos e começou a viajar pelas cidades vendendo seus quadros com o intuito de juntar dinheiro para o tratamento do pai.

Guong viajou por diferentes cidades para vender sua arte, no entanto após de ouvir que nas suas pinturas faltavam elegância por causa de sua técnica, ele aprendeu sozinho a usar o pincel com os dentes. Usando a boca ele aprendeu a pintar com mais detalhes.



Em uma de suas viagens, Huang conheceu Gouy Hu (Hu Guoui), que futuramente viria a se tornar sua esposa, em 2000. Desde então, Gouy Hu se tornou sua assistente e acompanha seu marido em todas as viagens que ele faz por toda a China.



"Eu não tenho mãos, mas tenho uma esposa adorável, que me compensa por essa deficiência." - diz ele.

Gouy Hu auxilia Huang em praticamente todo serviço manual: Aprontar a tela, ajeitar os pincéis, preparar as tintas, etc.

"Nós nos completamos, e sem a ajuda dela eu simplesmente não teria conseguido criar tal imagem" - diz Huang, mostrando que sua mulher não é apenas sua assistente, mas também sua fonte de inspiração.



Logo seus esforços e habilidade foram reconhecidos. Quanto mais suas habilidades aumentavam, mais reconhecimento ele recebia. Até que Huang se tornou um dos artistas mais populares de toda a China.

Graças aos seus serviços para a comunidade artística, Huang Guofu foi então nomeado vice-curador do Museu de Talentos Chongqing, aos 41 anos de idade. E com a nomeação de Huang, diversos artistas que possuem deficiências também se juntaram ao museu.

"Quando há algo errado em sua vida, antes de fechar uma porta, você abre uma dúzia de outras portas, e tudo o que você tem que fazer - é continuar seguindo em frente, não ficar derramando lágrimas sob a porta fechada, perda de oportunidades ou um membro perdido. - E isso é verdade! Olhe pra mim! Eu tinha uma meta na qual eu segui, apesar de tudo, hoje eu vivo uma vida plena, tenho uma família e meu trabalho favorito! Estou feliz e grato a Deus por ter perdido meus braços, mas não minha cabeça." - diz Huang.

 











Fonte:



Huang Guofu
Todos os direitos autorais reservados ao autor

0 comentários: