Empresa paga 'extra' se funcionário ler ao menos um livro por mês em MT [Revista Biografia]

Empresa paga 'extra' se funcionário ler ao menos um livro por mês em MT

Iniciativa é uma tentativa de estimular a leitura, disse diretor de empresa.

Funcionários contam com uma biblioteca no local de trabalho.
Na tentativa de estimular a leitura, uma empresa localizada em Cáceres, a 220 quilômetros de Cuiabá, impôs metas de leitura aos funcionários e paga para que as cumpram. No local de trabalho foi montada uma biblioteca. 

Para o funcionário Fabiano Veris, ler se tornou um hábito. "Se colocar uma regra, é como se tivesse absorvendo essa obrigação de ler. Quando começo a ler, vou até onde consigo. Leio três, quatro horas seguidas e hoje não é mais obrigação, é um prazer", disse.
O diretor da empresa, Cristinei Melo, afirmou que é notório o resultado da iniciativa. "É nítido o desenvolvimento de pessoas, a integração com a equipe, melhorias de relacionamento, na vida pessoal também", enfatizou.
O projeto funciona desde 2006.

A leitura pode ser feita depois do almoço em um espaço destinado exclusivamente para isso em frente à biblioteca. "Voltar a ler era tudo que eu precisava, porque começo a ter o hábito de ler e isso cresce na gente uma vontade de aprender e ter um desenvolvimento melhor. Agora vou voltar a estudar. Para mim foi muito bom", disse Franciely Batista, que trabalha como operadora de central de atendimento.

A bonificação é paga em dinheiro e, se o funcionário pegar pelo menos um livro por mês fizer um resumo e ler no mínimo 2.400 páginas por ano, pode receber 14º e 15º salários.  No entanto, alguns funcionários alegam que lêem independentemente disso.

Os funcionários também podem sugerir novos títulos e a direção decide se são pertinentes ou não.

Fonte:

0 comentários: