Gruta da Lagoa Azul, Nobres-MT. [Revista Biografia]

Nobres é um pequeno município localizado a 140 km de Cuiabá, na região Médio Norte do Estado de MT, a 199 metros de altitude e população de 14.862 hab.
Por ser uma região de grande concentração de calcário e dolomita foram encontradas muitas grutas e cavernas altamente ornamentadas com diversos tipos de espeleotemas como estalactites, estalagmites, colunas, cortinas, pérolas, entre muitos outros.


Localizada em uma área de floresta de transição, entre o Cerrado e a Floresta Amazônica, área conhecida como Província Serrana, é uma região de divisor de águas, entre a Bacia Amazônica e Platina. O município está todo cortado por rios e lagoas de água extremamente cristalinas, propícias para a prática do mergulho.
No município de Nobres existe condições próprias para o ecoturismo, o turismo contemplativo e a pratica de esportes radicais, como o vôo de livre.
Gruta da Lagoa Azul - Nobres, impressiona pelo exuberante lago de coloração azul habitada por espécies aquáticas exclusivas ambientadas em cavernas, como o bagre cego, pitús, cascudos, lambaris e outros. Imagens curiosas, como por exemplo, do lago delineando o mapa do Brasil.
A área onde está localizada foi instituída Área de Preservação, o Parque Estadual da Gruta da Lagoa Azul, encontra-se fechado para visitação, sem data definida para abertura pois o plano de manejo da área ainda está sendo elaborado.  
Única pela magnitude, formações excepcionais, águas com coloração bem azulada e abrigar espécies únicas de cavernas como o bagre cego, pitus, cascudos, lambaris.

Sua estrutura é de calcário travertino (CaCO3) em forma de” dolina de colapso” e com um ressurgimento do rio subterrâneo.

A Gruta da Lagoa Azul já foi cenário de reality shows como “No Limite” e de novelas como “Bicho do mato” e “Paraíso”.




Fonte:

Revista Biografia

1 comentários:

daufen bach. disse...


Stenio Luz:

"Daufen",

Tentei postar como comentário ao seu texto mas como analfabeto digital, não consegui. Se quiser pode postar.

Um abraço.

----

PUBLICANDO STENIO...

"LAGOA AZUL

Será que em outros mundos, outros povos, galáxias, em outros mares de tranquilidade encontro o teu azul?

A Terra, o firmamento, o resumo das cores do arco-íris, os quatro elementos, o mar, o céu, nosso pequeno planeta visto de outra órbita, terão o brilho e as cores que enxergo na retina dos teus olhos, mas que parecem vir do coração? E que vejo também em tua sensibilidade?
Será que Deus quis juntar céu/mar/Terra/firmamento em uma única retina?

Tais comparações não me satisfizeram e supliquei aos cientistas espaciais que usassem o Hubble e que procurassem no infinito algo mais compatível com "este teu olhar... quando encontra o meu..."

Com espanto talvez maior que o dela recebi dos astrofísicos este pequeno texto da poetisa Tânia Mara (com infinitésimas adaptações) e me disseram que foi o que encontraram ... o mais próximo do que pedi!


"Sempre desconfiei que a poesia fosse azul, a palavra poesia tem cheiro de azul, azul como o infinito, como o som de risos, a melancolia de uma lágrima, enfim como o nada, como o mundo, a água, o céu...

Mas fui tomada pelo espanto ao ver assim, frente a mim, a poesia em estado primordial, Lagoa Azul, azul, azul...

Mergulhar em teus laços, conhecer tuas entranhas, sentir seu toque em meio ao sol de setembro...

E de repente abracei-me de poesia, fui poema, poesia, prosa e rima.
Ser tocada por poetas, sublime!
Sentir-se tocada por poesia, deleite!

Em mergulhos-emoções tocar e ser tocada pela própria poesia? Talvez lá, no lago de LAGOA AZUL, seja o lugar..."

(Colaboração de Malu e Ângela)"