O MENINO DO PIJAMA LISTRADO, DE JOHN BOYNE [Isabela Lapa e Kellen Pavão]

O MENINO DO PIJAMA LISTRADO, DE JOHN BOYNE


Este livro conta a história de Bruno, um garoto de nove anos, filho de um oficial alemão de alta hierarquia, que se vê obrigado a mudar de sua cidade, em razão do serviço do pai, que recebeu ordens direta de Hitler. 

Bruno, que é inocente e puro e desconhece completamente a história do holocausto e a realidade em que estava inserido, só se preocupa com o fato de que com a mudança perdeu a casa que morava, o conforto e os melhores amigos. 

Contudo, na nova residência, ele consegue ver, pela janela do seu quarto, uma cerca bem distante. Percebe que atrás da referida cerca vivem inúmeras pessoas e que todas elas usam um pijama listrado. 

Indignado com a falta de respostas paras as suas perguntas e com o tédio do cotidiano, Bruno resolve andar pela região e quando se aproxima da cerca, encontra um menino, Shumuel, que coincidentemente nasceu no mesmo dia e no mesmo ano que ele. 

Apesar das diferenças entre as realidades, os dois se tornam amigos e se encontram todos os dias, um de cada lado da cerca. 

A amizade cresce, as conversas se intensificam e tudo isso em segredo, porque Bruno, apesar de não entender as razões de tudo aquilo, sabia que seu pai jamais poderia descobrir que ele conversava com alguém do outro lado da cerca. 

Mesmo sendo um livro escrito sob o contexto da guerra, o foco aqui é a amizade entre os dois. Os diálogos entre os meninos são puros e inocentes, mas conseguem traduzir inúmeros sentimentos e emocionam o leitor. 

O final é triste e deixa uma grande lição! Uma leitura leve, agradável, rápida e emocionante.

O FILME:



O filme, baseado no livro, foi lançado no ano de 2008 e a adaptação foi bem fiel ao livro.

Um detalhe que chama atenção é o fato de que assim como no livro, os pais de Bruno são sempre chamados de "pai" e "mãe". Não existem referências aos nomes, o que mostra que a história gira em torno do garoto e da sua percepção das coisas.

Assim como livro, o filme emociona. A história, apesar de rodeada por alguns clichês, inova em vários pontos. O principal, ao meu ver, é o fato de, conforme já mencionado, retratar o contexto da guerra sob a ótica de uma criança. 

Vale a pena assistir! Algumas pessoas, inclusive, comentaram comigo que preferiram o filme ao livre. Eu discordo. Ao meu ver, a leitura é sempre mais emocionante e os diálogos lidos conseguiram me tocar mais. Entretanto, sem dúvida é um filme que merece ser assistido. 

Trailler:



Isabela Lapa e Kellen Pavão – Administradoras do blog Universo dos Leitores, que fala de livros e de tudo que estiver relacionado a estes pequenos pedaços de papel que nos transferem do mundo real para o universo dos sonhos, das palavras e da felicidade!

0 comentários: