Alfredo Volpi [Pintor Ítalo-Brasileiro]

Alfredo Volpi- (Lucca, 14 de abril de 1896 — São Paulo, 28 de maio de 1988) foi um pintor ítalo-brasileiro.
Veio com a família ao Brasil, fixando-se em São Paulo. Exerceu vários ofícios, inclusive o de decorador de interiores. Em 1914 executa sua primeira obra. Sua pintura caracteriza-se, até 1930, pela aproximação naturalista das formas e cores, resolvidas de maneira impressionista ou expressionista. Em 1925 inicia sua participação em mostras coletivas. Conhece Mário Zanini em 1927, sobre quem exerceu grande influência. 
Na década seguinte aproxima-se do Grupo Santa Helena. conheceu Ernesto de Fiori, que iria influenciá-lo de maneira decisiva. Desenvolve a partir de então um cromatismo mais vívido, em detrimento da textura, quase translúcida.
Participa em 1938 do Salão de Maio e da I Exposição da Família Artística Paulista, ambos em SP. 
Em 1939, após visita a Itanhaém, inicia série de marinhas. Participa do VII Salão Paulista de Belas-Artes em 1940. 
Em 1941, do XLVII Salão Nacional de Belas-Artes do Rio de Janeiro, da I Exposição do Osirarte e do I Salão de Arte da Feira Nacional de Indústrias, em São Paulo. Faz sua primeira individual em sala alugada, na cidade de São Paulo. 
Em 1950 volta a Itália na companhia de Osir e Zanini. Seduz-se com a arte dos góticos, principalmente Giotto. Substitui, nesse período, gradativamente o óleo pela têmpera. Inicia, também, uma fase construtivista, que compreende um período estático, com fachadas e casas abstraídas, seguido a uma fase construtivista, que se transforma nos anos 60, em esquemas óticos e vibráteis puramente cromáticos, das bandeirinhas e fitas. 

Ganha, em 53, o prêmio da II Bienal Internacional de São Paulo, com o qual adquire fama. Os geométricos paulistas o apontam como seu precursor. Participa da XXVII Bienal de Veneza. 


Em 1956-57 participa da I Exposição Nacional de Arte Concreta. Em 1957 tem sua primeira retrospectiva, no MAM - Rio.
Em 1975, no MAM - SP e em 1976 no MAC - Campinas.
Em 1980, a galeria A Ponte, em São Paulo, faz a exposição retrospectiva Volpi/As Pequenas Grandes Obras/ Três Décadas de Pintura. Em 1984 participa da mostra Tradição e Ruptura, Síntese de Arte e Cultura Brasileiras, da Fundação Bienal. 


Em seu aniversário de 90 anos, o MAM-SP faz a exposição Volpi 90 Anos.
Morre em 1988, em São Paulo. Em 1993 a Pinacoteca do Estado de São Paulo expõe Volpi - projetos e estudos em retrospectiva, Décadas de 40-70. Em Bienais, participou da I, II (Prêmio dePintura Nacional), III, IV (Sala Especial) e XV. Participa da mostra Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal.



O grande pintor Alfredo Volpi também fez parte do grande grupo chamado “Grupo Santa Helena”. Esse grupo ficava em um palacete situado na Praça da Sé na cidade de São Paulo. Neste grupo participavam pintores como: Raphael Galvez, Aldo Bonadei, Fúlvio Penacchi, Clóvis Graciano, Mário Zanini e muitos outros maravilhosos pintores da época. O maravilhoso pintor faleceu no ano de 1988 na cidade onde morava que era São Paulo e com isso o Brasil perde um profissional muito competente e com idéias maravilhosas para a pintura brasileira. Suas obras vão ficar na memória para sempre e com isso ele será lembrado por todos como um grande pintor ítalo-brasileiro. No mundo dos Famosos temos diversas pessoas que merecem destaque, como é o caso também de Mahatma Gandhi e Charles Chaplin, todos sempre contribuindo para a história e cultura do mundo.













Fonte:
Aguilar, Nelson (org.).Catálogo Bienal Brasil Século XX. SP, Fundação Bienal, 1994.
http://famosos.culturamix.com/historicos/alfredo-volpi
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/alfredo-volpi/alfredo-volpi-3.php
Alfredo Volpi
Todos os  direitos autorais reservados ao autor.

0 comentários: