"O realismo fantástico está nas cenas do cotidiano", afirma Boris Kossoy [REGIANE ISHII]

"O realismo fantástico está nas cenas do cotidiano", afirma Boris Kossoy

REGIANE ISHII

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA



Um dos principais pesquisadores da fotografia no Brasil, Boris Kossoy apresenta nova mostra na galeria Berenice Arvani, nos Jardins. Em "Busca-me", sua produção autoral está representada em cerca de 40 imagens recentes que discutem a questão da memória.

A curadoria é de Diógenes Moura, que também havia selecionado as obras da grande mostra "Boris Kossoy - Fotógrafo" (2008), na Pinacoteca do Estado.

Ativo em seus compromissos como curador --entre elas da elogiada "Um Olhar sobre o Brasil"-- e professor da USP, Kossoy revela estar com os "poros abertos" para suas criações artísticas.

Sem encenações, a atual produção de Kossoy está voltada para o que ele chama de realismo fantástico. Em "Busca-me", um quarto de hotel no Rio de Janeiro pode conter tanta estranheza quanto uma estação de metrô em Washington.

Fotografias da exposição "Busca-me", de Boris Kossoy









ABAIXO, CONFIRA ENTREVISTA COM O BORIS KOSSOY, 71:

São Paulo - Como foi o processo de elaboração da mostra?

Boris Kossoy - A linha mestra do meu trabalho é o realismo mágico, a alteração de uma ordem estabelecida. Busquei a sensação de "déjà-vu" em situações que induzem nossa mente para algo que parece familiar, mas não é facilmente reconhecível. O realismo fantástico está nas próprias cenas do cotidiano. Pode ser no mar, nos vales, na floresta ou nas cidades. Há imagens realizadas em Viena, Madri, Praga, Nova York, Rio de Janeiro, São Paulo, Itapecerica da Serra...


As viagens foram realizadas com esse objetivo?

Nós carregamos os fantasmas conosco. As figuras ameaçadoras [retratadas nas imagens] podem acontecer em qualquer parte do mundo. Basta estar com os poros abertos para perceber.


Como vê sua atual produção não documental?

Estou inclinado a produzir aparentes ficções que contenham inúmeras realidades. O registro fotográfico é produto de um ato criativo que depende do indivíduo atrás da câmera.


Como relaciona a teoria da pesquisa e a prática artística?

Agora você está falando com o Boris. O outro é o professor Kossoy. Continuo com o curso de pós-graduação na ECA [Escola de Comunicações e Artes, da USP], mas aqui é a expressão de autor. O elo de ligação é a imagem. A fotografia é meu ambiente artístico, acadêmico, intelectual e cultural ao longo da vida inteira.


Quais são seus futuros projetos?

Me aposentei da graduação, mas continuo com orientandos no doutorado e no pós-doutorado. A trilogia que escrevi, composta por "Fotografia e História" (1989), "Realidades e Ficções na Trama Fotográfica" (1999), e "Os Tempos da Fotografia: o Efêmero e o Perpétuo" (2007), será publicada na Europa em breve.



Abertura 13/3
Galeria Berenice Arvani
R. Oscar Freire, 540 - Jardim Paulista - Oeste. Telefone: 3082-1927.
Não tem área para fumantes. Não aceita reservas. Tem ar-condicionado. Grátis. Faz visitas monitoradas. Não tem local para comer. Estac. (R$ 15 - convênio).
Quando
Segunda a Sexta: 10h às 19h30.

Fonte:
http://guia1.folha.com.br/guia/exposicoes/galerias/8685/boris_kossoy

2 comentários:

Anônimo disse...

Very gooԁ blog! Do уou haѵe anу ѕuggestіоns for aѕpіring writers?
I'm planning to start my own site soon but I'm a lіttle lost οn everythіng.
Would you recommenԁ startіng wіth a free plаtfoгm like
Wоrdpress or go for a paіd optіon? There are so many choices out there that I'm completely overwhelmed .. Any tips? Thank you!

Visit my site :: ipad repair cheras

Anônimo disse...

Vеry good blog! Do you hаѵe
аnу suggеstions for аѕpiring ωriters?

I'm planning to start my own site soon but I'm a littlе lost on еνeгything.
Wοulԁ you reсommend staгting ωіth а free ρlatform
lіκe Wοrdpreѕs ог gо for a paid option?
Τhere are ѕo many choices out there thаt I'm completely overwhelmed .. Any tips? Thank you!

My website: ipad repair cheras