Ato de gentileza: professor reforma ponto de ônibus [Revista Biografia]


Ato de gentileza: professor reforma ponto de ônibus

Inspire-se com o morador de Campinas que transformou uma parada de ônibus em uma agradável sala de espera. O ato solidário mudou o dia a dia de muitas pessoas.

Esperar o ônibus ficou menos tedioso e cansativo para centenas de moradores de Campinas (SP) graças à boa ação de uma pessoa. O professor aposentado Ahmed Atia El-Dash transformou a parada, antes suja e danificada, em um confortável espaço de estar. Com um pequeno investimento, instalou pia, filtro de água, lixeira, lâmpadas e quadro mural. As intenções da benfeitoria não poderiam ser mais generosas e altruísticas: “As pessoas ficam até meia hora aqui e, se puderem beber água ou ler uma revista enquanto esperam, imagino que ficarão mais felizes. Chegarão mais felizes em casa e, assim, a sua família pode ficar mais feliz”, declarou ao jornal Correio Popular.

As instalações foram feitas no muro da casa que Ahmed está construindo para o filho, localizada em frente da parada. O professor pretende cuidar pessoalmente do espaço, recolhendo o lixo, levando o jornal do dia e pagando a conta de água. “Eu gastei muito pouco para melhorar isso aqui e as pessoas estão felizes. É o que importa. Se cada um fizer um pouco, a cidade melhora”, diz.

Mesmo após várias semanas de funcionamento, o ponto não sofreu vandalismo, que ocorria com frequência antes da reforma. Provavelmente a mensagem deixada por Ahmed no local está inspirando os transeuntes a cuidarem do que é de todos: "O Brasil é um presente para todos nós, sem igual na face da terra. Vamos cuidar bem dele, cada um de nós em seu espaço. Vamos entregar um Brasil melhor para nossos filhos e netos".

Como não poderia deixar de ser, quem vê a revolução feita pelo professor fica tocado com a iniciativa. Como mostrou o portal G1, uma passageira deixou um bilhete de agradecimento: “Muito legal a atitude! Obrigada”. Já uma professora estendeu a corrente de gentilezas, doando revistas para leitura.

Vamos torcer para que a ação de Ahmed inspire muitas outras pessoas não só em Campinas mas também em todo o Brasil.

Imagem: Correio Popular

Fonte:

Revista Biografia

0 comentários: