Escritor brasileiro de Saitama premiado [THASSIA OHPHATA]

Escritor brasileiro de Saitama premiado

Colunista da Alternativa, Edweine Loureiro conquistou em Portugal o 1º lugar no concurso "A Planta do Futuro"

THASSIA OHPHATA/ALTERNATIVA

Saitama - A visão de um garoto sobre uma sociedade no futuro que não tivesse nenhum registro sobre a existência de plantas e animais. Com esse ponto de vista de uma Terra pós-apocalíptica que o escritor e colunista da Alternativa, Edweine Loureiro, acaba de ser premiado em Portugal no concurso “A Planta do Futuro”.


“Para todo autor em língua portuguesa, receber um prêmio na terra de Camões e Fernando Pessoa é um orgulho, uma grande honra, verdadeiramente”, afirma o escritor.

O conto infantil “Árvore” foi escrito especialmente ao concurso português, organizado pela Associação Viver a Ciência e a Sociedade Portuguesa de Fisiologia Vegetal em comemoração ao Dia Internacional do Fascínio das Plantas, em 18 de maio. A proposta da premiação era de levar os participantes a imaginarem uma planta no futuro. “Gosto de escrever contos sobre o fantástico, e comecei recentemente a enveredar pela ficção científica também”, explica Loureiro.

Os últimos três aos tem sido de muita produção para o brasileiro, que atualmente vive na cidade de Saitama. Neste período, Loureiro já acumula 80 prêmios no Brasil, Portugal e Espanha. “Difícil destacar algum, pois todos são de igual importância em minha trajetória”, revela ele, que no ano passado foi um dos dez finalistas da segunda edição do Prêmio Filma Brasil com o roteiro de curta-metragem “Água Viva”.

Outros prêmios de destaque recebidos pelo escritor: primeiro lugar no VII Concurso Poesiarte (2013); terceiro lugar no Concurso Pague Menos (entre mais de dois mil concorrentes, em 2013); Prêmio Castro Alves (Conto e Poesia, 2013), concedido pela Academia Rio-Grandina de Letras; o primeiro lugar no Concurso Miniconto para Dickens de 2012, entre 450 concorrentes.

O escritor também coleciona prêmios recebidos em Portugal e na Espanha – com textos em espanhol. “A principal motivação é, sem dúvida, o amor pela escrita, pelos livros, pela literatura. É uma paixão que teve início na infância e continuou pela vida adulta. Fui professor de literatura por mais de dez anos e escrevo desde os 17 anos”, conta ele, que há mais de cinco anos faz parte de uma comunidade especializada em Concursos Literários. “O dia que não escrevo uma linha sequer é um dia perdido.”

Com dois livros de poesias já finalizados, Loureiro planeja publicar um deles ainda neste ano. Além disso, ele planeja relançar o livro de crônicas “Clandestinos”, em formato e-book, no Japão. “É claro, continuo participando de certames literários, sempre”, finaliza.

Últimos prêmios de Edweine Loureiro:

Junho de 2013

- Primeiro lugar no concurso “A Planta do Futuro” (Portugal) – Categoria: Conto/ Infantil

- Menção Honrosa no 3º Concurso de Poesias Professor Aparecido Roberto Tonellotti, com o poema “Folhas secas”

- Um dos oito autores finalistas - quinto lugar entre 747 participantes - no I Concurso de Minicontos Autores S/A

Maio de 2013:

- Terceiro lugar, entre mais de 2000 poemas participantes, no 3º Concurso Literário Pague Menos

- Um dos 14 autores selecionados no Concurso CLEC 2012, promovido pela editora Alcantis

- Um dos 25 autores selecionados no II Concurso da Big Time Editora – Categorias: Poesia e Crônica



0 comentários: