Rondon do Pará em poemas! [Robson Veiga]

Rondon do Pará em poemas!

Segundo o revisor Raimundo Benvindo Silva, protagonista do romance História do cerco de Lisboa, de autoria do escritor português José Saramago, único prêmio Nobel de Literatura, “tudo quanto não for vida, é literatura”, ou seja, a literatura é aquilo, que movido pela imaginação, transforma as imagens num jogo de palavras, que encanta os leitores, e vive eternamente no coração de um povo, muitas vezes, sendo a marca de identidade de uma determinada sociedade. Assim cantou em versos Luiz Vaz de Camões, de forma épica, a saga dos lusitanos nos melhores anos desta nação.


O revisor Raimundo Silva, ainda num diálogo denso e ensaístico que move o primeiro parágrafo do livro acima citado, numa comparação com o discurso histórico, diz que a História também é Literatura, justamente por ser construída em forma de textos, na qual a ficção se mescla ao factual. Logo após, este personagem tomado em cepticismo amargo, refere ser a literatura a primeira de todas as artes, pois, “a música anda a resistir desde que nasceu, ora vai, ora vem, quer livrar-se da palavra, suponho que por inveja, mas regressa sempre à obediência”; e ao ser indagado sobre a pintura, “ora, a pintura não é mais do que literatura feita com pincéis, pois quem não pode escrever pinta”, usando pra isto o poder da imaginação.




Tal rodeio, cumpre, acima de tudo, um delineamento sobre o caráter que assume a literatura, sobretudo, aquela cuja forma se dá em versos, no caso, o poema, nas quais suas linhas são enlameadas de poesia.


E por falar em poesia, e por falar em versos, e poemas, por que não tecer uma fala sobre um projeto artístico original construído em solo rondonparaense. Falo sobre o projeto “Rondon do Pará em poemas” - uma bela iniciativa de jovens artistas de Rondon do Pará, a fim de homenagear a cidade no seu trigésimo primeiro aniversário, convidaram alguns poetas, e dos seus poemas, deram vida aos seus versos com belas interpretações.


Um projeto digno de nota! E quem sabe, um retorno aos bons tempos artísticos e culturais vividos por este povo em décadas passadas, e que, no atual momento, depois de dez longos anos com fome e sede de arte, clamam por todos os orifícios, sejam físicos ou espirituais, por campos mais férteis em relação ao desenvolvimento cultural.


E que assim seja!


Aqui é o meu lugar!


“Sinceramente,
Não sei o que me fez ficar!
Talvez, quem sabe, a primeira água do céu que descera naquele janeiro,
Fazendo subir o cheiro doce de terra molhada,
Senti saudade de brincar no barro, no correr da lama, brincadeira de infância!
Talvez, quem sabe, a cor da relva nas águas do Surubiju,
Bem distinta das outras em que banhei,
Talvez, quem sabe, o gosto da água de cipó,
Do canto dos capelões,
Do murmúrio da onça pintada,
Daquela fria e densa manhã, quando pisei pela primeira vez na mata virgem!
Ao longe, dava pra ouvir o roncar dos caminhões,
Sensação única, singular!
Ou talvez, quem sabe,
O entrecruzar das vozes, das palavras, dos sotaques primeiros, das bandeiras,
Que se instalaram nesta terra!
Sinceramente,
Não sei bem o que me fez ficar
Só sei que aqui estou,
E, que aqui, é o meu lugar!”


Autor: Robson Veiga
Interpretação: Angêlica Oliveira


click no link e  visualize o clip no youtube, grato!



Série de 6 vídeos com gravações de atores rondonenses declamando/interpretando poemas de poetas da cidade que versam sobre a cidade em homenagem aos 31° aniversário de Rondon do Pará.


Poetas: Dionísio Almeida, Joseilson Meireles, Juarez Medeiros, Maria Nilza Rafalski, Robson Veiga, Rosa Maria Peres Lima


Atores: André Luiz Oliveira, Angélica Oliveira, Larissa Cifarelli, Márcia Azevedo, Meire Lira, Ricardo D'Almeida.


Produção: Cineclube Boravê e Grupo Teatral Nirvana


Edição: Ricardo D'Almeida


Finalização: Samar Souza e Ricardo D'Almeida


Direção e imagens: Ricardo D'Almeida


Figurino: Grupo Teatral Nirvana


Maquiagem: Meire Lira


Fotografia Still: Larissa Cifarelli, Angélica Oliveria


Músicas: http://audionautix.com (licença cc)


Realizado por Cineclube Boravê e Grupo Teatral Nirvana.


Patrocínio da Prefeitura de Rondon do Pará.


31° Aniversário de Rondon do Pará.

Robson Veiga - Mestrando em Literatura e Crítica Literária pela PUC de Goiania-GO. Página pessoal na internet: Café Literário.
Todos os direitos autorais reservados ao autor.

0 comentários: