Excursão escolar [Jean Marcel]

Excursão escolar

– Anda, Afonso, acelera, o Júnior vai chegar atrasado!

– Tô indo, Clotilde, tô indo...

– Júnior, não esquece que eu coloquei uma caixinha de primeiros socorros, ok?

– Pra quê, mãe?!

– Uhmmmm. Nunca se sabe o que pode acontecer numa excursão de sala. Deve-se contar com o inesperado; e aquela sua professora tem cara de “songa-monga”! Por falar em surpresa, botei uma sombrinha e uma capa de chuva!

– Diz que não é a do Mickey, mãe!

– É a única que serve em você.

– Mas, mãe... Está sol! O tempo tá lindo. Não tem uma nuvem!

– E se o tempo virar e ficar feio? Acho melhor levar... Aliás, coloquei duas. Se uma molhar, tem a outra. Não vai misturar roupa suja com limpa, hein? Tô mandando também uns sacos plásticos.

– Por isso a mala ficou tão grande, mãe. São só dois dias!

– Botei na outra mala.

– Outra?

– Anrã. Fiz uma “mochilinha” com algumas guloseimas caso você fique com fome. Uns chocolatinhos, biscoitos, refrigerantes, batatinha... Não quero que fique comprando besteiras no bar do hotel.

– Relaxa, mãe. Eu tenho nove anos!

– Eu estou relaxada! Meu Deus, o ônibus já está lá parado. Afonso, estaciona logo!
...
– Mãe, deixa que eu levo a mala.

– Que nada, o teu pai carrega. Anda, Afonso! Meu filho, olha pra mim! Qualquer coisa, liga pra casa, tá? Eu e o seu pai não vamos sair de casa para estarmos a postos caso você queira ligar... falar nisso, quando chegar lá telefona pra dizer se está bem... Qualquer coisa, lembra que seu tio é advogado... Pode ligar pra ele também! Você não está prestando atenção no que eu estou falando... Afonso Jr!... Se você entrar na água, depois não fica com o calção molhado... Júnior... Jr..., você me ouviu? Ouviu nada! Então repete!

– Mãe, eles já estão entrando no ônibus. Tchau! Vou indo...

– Como assim? Cadê o abraço e o beijo na sua mãe?
...

– Mãe... A professora está chamando! Pai, diz pra mãe me soltar!
...

– Sabe, Afonso... – diz a Clotilde enquanto abana para o filho, que sentado à janela conversa animadamente com um amigo, ambos alheios aos acenos dos seus pais – acho que são muito boas essas excursões de sala para o Júnior. Vão fazer um bem danado pra ele. Quem sabe assim ele se desgruda um pouco da gente. Fica mais independente... Mais solto...

– Será?

– Unrum

– Aiiii

– Que foi agora, Clotilde?

– O ônibus... Ligaram o motor! Nosso anjinho... Eles estão partindo. Afonso, você não acha melhor a gente seguir o ônibus até a entrada do hotel? Só pra ter certeza de que eles chegaram bem?!



Jean Marcel- Escritor, professor universitário, palestrante. É pai de dois adolescentes. Um leitor voraz. Eclético, escreve contos, crônicas, romances e infanto-juvenil. Possui o blog brisaliteraria.com

0 comentários: