O primeiro dia no CCBB segue durante a madrugada com a Virada Renascentista [Revista Biografia]

O primeiro dia no CCBB segue durante a madrugada com a Virada Renascentista

Em cartaz no CCBB entre 13 de julho e 23 de setembro, a mostra inédita “Mestres do Renascimento: Obras-primas italianas” apresenta 57 obras de um dos mais influentes movimentos artísticos da história da humanidade, em um panorama do florescimento cultural dos séculos 15 e 16, marcada pela revalorização da cultura clássica. Com entrada Catraca Livre, a exposição apresenta mestres como Rafael, Ticiano, Tintoretto, Leonardo da Vinci e Michelangelo.

Para Marcos Mantoan, diretor do CCBB SP, trata-se de uma oportunidade única para o público conferir algumas das principais obras-primas dos maiores mestres renascentistas. “Temos muito orgulho de apresentar para a sociedade brasileira, com entrada franca, um recorte muito especial deste que é considerado o principal movimento artístico da história da arte”, afirma.


A exposição ocupa quatro andares do prédio do CCBB e é dividida em seis núcleos. O primeiro, “Florença”, abriga ícones do movimento como Cristo benedicente (Cristo abençoando), de Rafael, e Morte di Lucrezia (Morte de Lucrecia), de Giovanni Bazzi dito Il Sodoma. O núcleo “Roma” conta com, entre outras grandes obras-primas, um estudo arquitetônico de Michelangelo e o Giudizio Universale, Pentecoste e Predica di San Pietro, Ascensione di Cristo do Fra Angelico.


Já os núcleos “Urbino”, “Milão”, “Ferrara” e “Veneza” apresentam grandes pinturas de artistas como Giovanni Santi, Lorenzo Lotto, Paolo Veronese, Ticiano e Tintoretto, Sacra Famiglia con una santa (Sagrada Família com uma santa), de Andrea Mantegna, Ritratto di Elisabeta Gonzaga de Rafael e Annunciazione do Giovanni Bellini.

Além das pinturas, a arquitetura renascentista é contemplada com a Porta della stanza da letto del Duca che accede alla sala delle udienze (Porta do quarto de dormir do Duque que dá acesso para a sala de audiências), uma imponente peça talhada em nogueira.

A exposição tem curadoria da historiadora da arte Cristina Acidini, superintendente para o Patrimônio Histórico, Artístico e Etno-antropológico e para o Museu da Cidade de Florença, e cocuradoria do estudioso do Renascimento Alessando Delpriori. Após o período expositivo em São Paulo, a mostra segue para o CCBB de Brasília, onde fica de 12 de outubro de 2013 a 6 de janeiro de 2014.


Para receber a exposição Mestres do Renascimento, o CCBB promoveu uma ampla reforma em suas instalações, com a modernização nas salas expositivas, incluindo iluminação e climatização, a instalação de novas sinalizações, a ampliação do café e a restauração da fachada do prédio.


Fonte:

Revista Biografia

0 comentários: