50 fatos que mudaram a história do rock – Paolo Hewitt [Laila Perdigão]

50 fatos que mudaram a história do rock – Paolo Hewitt

Estou sentada na frente do meu notebook cerca de 30 minutos com a página do Word aberta esperando que eu comece a digitar meu texto, porque essa demora? Bom porque o livro “50 fatos que mudaram a história do rock” é simplesmente sensacional, estou sem ação, sem saber como dizer isso sem soar clichê.

Pois muito bem, não consigo achar palavras e serei clichê.

O autor, Paolo Hewitt, criou uma espécie de índice baseado em décadas, onde o leitor consegue se transportar década por década, história por história. Você inicia sua leitura com Elvis Presley, o Rei do Rock, apresentando aos Estados Unidos um rock caliente sob os olhares de Frank Sinatra.

E termina com a trágica e prematura morte de Michael Jackson o maior astro de todos os tempos, o Rei do Pop. 




Uma edição extremamente cuidadosa, atraente e linda. A impressão do livro está em folhas especiais para histórias especiais; com uma distribuição de texto leve, a leitura não se torna exaustiva, é dinâmica. E para você que não conhece determinada banda abordada no capitulo, existe um Box contanto uma breve biografia de quem se trata, informação é tudo e a edição deste livro soube entregar ao público uma relíquia que todo roqueiro vai desejar ter em suas prateleiras.







Todos que leem meus textos sabem que gosto mesmo é do Rock And Roll puro e pesado, então existem trechos contatos por Paolo que me fazem, praticamente, entrar em transe. Um exemplo, o capitulo que conta a história do festival de Woodstock, em alguns parágrafos eu lia o texto e sentia um arrepio na espinha dorsal, meus olhos lagrimejaram e eu me vi naquele evento de três dias onde a juventude americana mostrou ser possível se reunir em prol de um bem maior.



E quando se pensa em Woodstcok, paz e amor, logo vem em mente seu oposto absoluto, o Festival de Altamont, que é retratado em seguida ao primeiro. A ideia foi interessante, uma das maiores e mais expressivas bandas de rock, The Rolling Stones, queriam um festival tão grande e tão poderoso quanto toda sua “arrogância” e excelência exigiam. Então porque não um festival gratuito? O detalhe é que sem uma estrutura, e principalmente, sem segurança qualificada, a única certeza que se tem é o desastre. E foi o que aconteceu, no final daquele fatídico dia 6 de dezembro de 1969, o resultado foram quatro mortes, um homicídio, duas atropelamento e um por afogamento.


E para mim o momento mais importante, e que sim, mudou a história do rock, foi o Live Aid. O autor conta a história por trás daqueles shows (Estados Unidos e Londres) em prol da África, aquele show onde as maiores e melhores bandas do mundo se reuniram para arrecadar fundos para fome na África. É a amostra mais contundente de que existe amor e bondade no rock. O estilo expressivo de revolta e reivindicação também luta por igualdade, justiça e amor.


“50 fatos que mudaram a história do rock” em alguns aspectos mudou minha forma de sentir o meu rock and roll. Ele retrata tristezas, angustias, alegrias, fúrias de pessoas que da noite para o dia se tornaram megas astros, sendo obrigados a ligar com a fama, drogas, família e imprensa. 




A cada livro que leio, a cada história que conheço me sinto mais apaixonada e fascinada pelo meu velho e bom rock and roll, venha maravilhar você também.

Laila Perdigão. Jornalista (registro 0015582MG), apaixonada por música e colaboradora do blog Universo dos Leitores  e colunista da Revista Biografia

1 comentários:

Raquel disse...

W-O-W agora desejo ter esse livro na minha estante! excelente resenha.