Em 2013, brasileiro vai gastar R$ 8,8 bi em livros [JULIANA GONTIJO]

Em 2013, brasileiro vai gastar R$ 8,8 bi em livros 

Na rede mineira Leitura, venda de livros proporciona metade da renda

JULIANA GONTIJO

Os brasileiros devem gastar R$ 8,8 bilhões em livros e publicações impressas (jornais, revistas e publicações técnicas) em 2013, o que representa incremento de 7% frente ao ano anterior, conforme dados do Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do Ibope Inteligência.

O país é o nono maior mercado do mundo. A maior demanda é da classe B, que corresponde a 25% dos domicílios do país e deve responder por metade dos gastos totais (R$ 4,38 bilhões). A classe C ocupa o segundo lugar, estimado em R$ 2,26 bilhões, ou 26% do total que será consumido no Brasil.

Ainda conforme o levantamento, o Sudeste será responsável pela maior parte do consumo neste ano (55% ou R$ 4,80 bilhões). Nordeste e Sul aparecem em seguida, com 16% (R$ 1,4 bilhão) cada.

Considerando o gasto por habitante, a estimativa é que cada morador do Sudeste gaste R$ 63,28 com livros e publicações impressas neste ano. No Sul, o valor é de R$ 59,33 e no Nordeste, R$ 35,68. O Centro-Oeste, apesar de ter um consumo estimado em apenas 8% do total do país, deve ter um gasto per capita de R$ 56,66.

O potencial de consumo da pesquisa refere-se apenas ao consumo domiciliar, ou seja, às compras de pessoa física junto a varejistas do ramo.

Confirmação. O bom momento dos livros e impressos pode ser confirmado pelo desempenho da rede mineira Leitura, tanto em vendas como na abertura de unidades.

De acordo com o diretor geral da empresa, Oberdan Braz Almeida, as vendas totais, considerando os diversos itens comercializados, que incluem, além de livros, produtos de informática, papelaria e presentes, nas lojas cresceram entre 12% e 13% no primeiro semestre de 2013 frente igual período do ano anterior, considerando o mesmo número de unidades. “Levando em conta, o aumento das unidades, a alta passa para quase 20%. Metade da renda é fruto da venda de livros”, diz.



Hoje, a rede conta com 38 lojas, sendo 19 em Minas Gerais. “Até o final do ano, serão 43 lojas. No mês que vem, serão abertas duas lojas”, diz. Para o ano que vem, estão programadas a inauguração de sete lojas e para 2015, de três a quatro, até o momento.

Fonte:

0 comentários: