Amantes da literatura: 9 destinos turísticos para quem adora livros [Fabrízia Ribeiro]



Amantes da literatura: 9 destinos turísticos para quem adora livros

Conheça lugares que ficaram famosos por servirem de cenário para grandes histórias ou por revelarem ao mundo excelentes escritores

Por Fabrízia Ribeiro 

Se você é daqueles que está sempre com um livro na mão, vai gostar de descobrir destinos incríveis que tem tudo a ver com a literatura. São cidades famosas por incentivarem a leitura, por serem o berço de renomados escritores ou ainda por terem servido de cenário para grandes histórias.

Não deixe de conferir a lista completa e nos conte nos comentários quais são os seus destinos preferidos!


1) Dublin, Irlanda


Não é de se espantar que a capital da Irlanda – que tem uma rica produção literária desde a Idade Média – seja a pátria de grandes escritores. Foi aqui que nasceram nomes como James Joyce, William Butler Yeats, Samuel Beckett, Oscar Wilde e muitos outros. Ainda, a Irlanda é um dos países que mais acumula Prêmios Nobel de Literatura, sendo que a sua capital ganhou o título de Cidade Literária da UNESCO em 2010.

Para os fãs que desejam visitar a cidade, vale a pena conferir o Museu dos Escritores de Dublin, o Museu Nacional de Pinturas da Irlanda e o famoso Abbey Theatre. A Biblioteca da Trinity College é parada obrigatória, assim como os diversos pontos da cidade que Leopold Bloom (o protagonista de “Ulisses”, de James Joyce) visitou.

2) Boston, Estados Unidos


No período vitoriano, Boston foi a cidade que revelou alguns dos principais talentos literários do século 19. Assim como Paris, a cidade não só atraiu escritores e pensadores de outros países como também serviu de cenário para uma série de livros, poemas e contos. Entre os nativos, estão Nathaniel Hawthorne, David Thoreau e Ralph Waldo Emerson, mas não se pode esquecer de que Charles Dickens e Henry James também construíram parte de suas carreiras na cidade.

Para os turistas, é possível caminhar a pé em diferentes partes da cidade para conferir as casas em que nasceram os escritores. Ainda, vale lembrar que a cidade é o pano de fundo de diversas obras como “O Conto de Aia”, de Margaret Atwood e “Infinda Graça”, de David Foster Wallace.

3) Paris, França


Friedrich Nietzsche dizia que na Europa não existia lar para um artista, a não ser Paris. Talvez isso explique porque a Cidade Luz serviu como inspiração para tantas histórias surpreendentes. O clima de cultura e história que paira sobre a capital francesa fez com que muitos escritores e artistas de diferentes partes do mundo deixassem seus países para morar lá.

Além dos estrangeiros, os autores nascidos na cidade – como Balzac, Bergerac, Voltaire, Verne, Baudelaire e vários outros – têm suas memórias conservadas em monumentos, cafés e museus espalhados pelas ruas de Paris.

4) Montreal, Canadá


A literatura do escritor canadense Mordecai Richler celebra cada pedacinho da cidade de Montreal, retratando especialmente a vida da comunidade judaica. Além de ser celebrada nas obras de Richler, a cidade também serviu de inspiração para o recente “A Vida de Pi”, de Yann Martel.

Leonard Cohen é mais um dos consagrados nomes de Montreal, tendo lançado vários romances e livros de poesia antes de se tornar cantor. Reconhecida internacionalmente por sua variedade cultural, a cidade também ganhou o título de “Capital Cultural do Canadá”.

5) São Petersburgo, Rússia

 Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Moscou, a atual capital da Rússia, é onde se passam importantes obras, como “Anna Karênina”, de Liev Tólstói, por exemplo. No entanto, não podemos nos esquecer de que São Petersburgo também já foi a capital do Império Russo, o que lhe rendeu grande notoriedade na história do país.

Foi lá que nasceram autores como Vladimir Nabokov e Ayn Rand, além da cidade ter servido como cenário para obras como “Crime e Castigo”, de Fiódor Dostoiévski, e “Eugenio Onegin”, de Alexander Pushkin. Para os visitantes, é possível conhecer as casas em que viveram esses dois autores.

6) Toronto, Canadá

 Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Toronto é o centro da cultura canadense de língua inglesa e como grande parte da sua população é formada por imigrantes, a cidade é repleta de boas histórias. Algumas delas viraram contos nas mãos de escritores como Kit Pearson, Anne Michaels e Michael Ondaatje.

Além de seu legado multicultural, a cidade ficou famosa na literatura por sua atmosfera variada e cosmopolita que serviu de inspiração para autores modernos. O maior exemplo disso está na obra de Dionne Brand e Alice Munro, que, inclusive, acaba de ganhar o Prêmio Nobel de Literatura em 2013.

7) Edimburgo, Escócia

 Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Merecidamente, Edimburgo foi a primeira a receber o título de Cidade Literária da UNESCO. Desde a filosofia (com David Hume e Adam Smith), passando pela poesia (com Robert Burns) até chegar à história da impressão (com a primeira prensa da Enciclopédia Britânica tendo sido feita na cidade) todas as páginas que passaram por Edimburgo carregam história.

A cidade ainda se divide entre clássicos, como Robert Louis Stevenson e Sir Walter Scott, e modernos, como Irvine Welsh e seus polêmicos “Trainspotting” e “Pornô” e Ian Rankin com a série de aventuras vividas pelo Inspetor John Rebus.

8) Londres, Inglaterra

 Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

A cidade do Dr. Who é mais um dos destinos que não poderia ficar fora da lista, afinal, a reputação literária de Londres não precisa de maiores justificativas. A lista é extensa e inclui nomes mundialmente reconhecidos como Shakespeare, Lord Byron, Geoffrey Chaucer e personagens igualmente famosos, como James Bond e Sherlock Holmes.

Além da Biblioteca Britânica de Londres (que reúne mais de 14 milhões de títulos), os fãs da literatura podem conhecer a reconstrução do Globe Theatre – para o qual Shakespeare escreveu a maior parte de suas peças, a famosa Baker Street – endereço do investigador dos romances policial de Conan Doyle, ou ainda fazer uma pausa em um dos diversos cafés por onde passaram os renomados Rudyard Kipling, Agatha Christie e muitos outros autores.

9) Tóquio, Japão


A capital japonesa merece um lugar nessa lista simplesmente por contar com quase 1.700 livrarias, mais do que qualquer outra cidade do mundo, segundo a UNESCO. Por outro lado, a maior parte da literatura produzida no Japão – com exceção das obras de Haruki Murakami – é desconhecida em outros países.

No entanto, aqueles que se encantam por literatura e pela cultura japonesa certamente vão gostar de passear pelas ruas da capital enquanto se divertem na companhia dos principais autores, como Yukio Mishima, Kobo Abe, Banana Yoshimoto e o próprio Murakami.


Fonte Quo

0 comentários: