Resenha: “Juntos para sempre” – Walcyr Carrasco [Carlos M. Monteiro]


Resenha: “Juntos para sempre” – Walcyr Carrasco


Resumo do Livro


Alan é um advogado bem-sucedido de São Paulo e leva uma vida aparentemente perfeita: mora em uma cobertura luxuosa, namora uma mulher lindíssima e pode ter tudo o que quiser. Mas todas as noites é atormentado por um sonho que o leva a um amor de outra vida. Assiste à morte na fogueira de uma jovem. E nesse momento promete: “-Eu me amarei para sempre!”. Quando desperta o sonho fica em sua cabeça. Envolvido por esse mistério, Alan vive dias de angústia. 

Tudo muda quando ele viaja para uma cidade do interior e encontra uma moça semelhante à que aparece em seu sonho. A profunda emoção que sente ao vê-la confirma que é a mesma pessoa. Essa é a primeira de várias evidências de que nada acontece por acaso. Mas, para seu espanto, a moça foge aterrorizada ao deparar com ele. Agora Alan precisa descobrir quem é essa mulher e qual é a ligação entre eles. Para isso, terá que rever sua existência e descobrir que as coisas realmente importantes não podem ser compradas. Auxiliado pela Terapia de Vidas Passadas, ele se entregará a uma árdua jornada de autoconhecimento. E entenderá que, embora o passado não possa se mudado, há uma nova vida para superar os erros e refazer os laços de amor, em busca de um futuro luminoso. Juntos para sempre é um livro cativante, escrito com a sensibilidade de Walcyr Carrasco, consagrado autor da TV Globo, conhecido por novelas como Alma gêmea, O cravo e a rosa e Chocolate com pimenta, todas campeãs de audiência.


Resenha do Livro


Ler este livro foi de uma graça enorme pela minha alma.

Ainda mais, quando o escritor Walcyr Carrasco fez uma breve apresentação explicando de onde veio sua inspiração, de um sonho. Adoraria ter sonhos assim…

Não existe palavras que eu possa confabular para exprimir o que eu senti quando terminei o livro, uma história carregada de lirismo e muito belo!
O enredo mostra um advogado chamado Alan, que nesta história é um profissional de sucesso. É afastado da mãe e não consegue amar ninguém, até mesmo a atual namorada. O relacionamento deles não passa de Marketing social por Alan, e como ele mesmo diz: “a famosa química na cama”.

Durante muito tempo, passa por transtornos oníricos, nele, encontra sempre com uma mulher sendo queimada na fogueira, possivelmente caçada pela inquisição. Durante o ato, ele promete um amor eterno.


Tudo muda, quando Alan vai a cidade de Holambra resolver um problema de herança de seu amigo – Tobias, que aliás, é aquele camarada que sempre apronta com a gente, e a todo momento, estamos ao lado desta amizade.

Depois das primeiras horas no local, Alan encontra a mulher do seu sonho andando normalmente na cidade, aquilo o deixa abismado, fazendo ele seguir a moça. Depois deste primeiro contato visual, a primeira parte do mistério seria revelado, Anna, a mulher dos sonhos, junto com seu irmão, pretende lutar pela mesma herança que seu amigo, Tobias.


Com essa revelação, a história ganha status de um grande romance. Alan, para enfrentar aquilo segue o conselho do amigo e da esposa dele – Helena, e com ajuda de um psiquiatra, faz uma viagem espiritual, conhecida como regressão de vidas passadas. (Algo bem peculiar no Walcyr Carrasco, não é?), além de solucionar o que incomodava Alan, essas regressões vão ajudá-lo a resolver outros problemas de relacionamentos na vida do advogado, inclusive com a mãe.


O mistério em volta do enredo é a grande dinâmica das palavras, a exposição dos personagens vem de uma maneira polissêmica, que desperta a nossa curiosidade para entendemos tudo que ocorre. E o desfecho? Terminei anuindo com a cabeça, foi positivo emocionalmente, ponto final.


Uma história apaixonante, desenvolvida por uma linguagem instigante e maviosa.


Vale a pena se enroscar com este livro, – Juntos para sempre.


”Um amor tão grande reflete a luz divina.

Não nos separamos nunca, nem nesta, nem em outras vidas.

Estamos sempre unidos. Somos um só.

Juntos para sempre”.

Aproveitando o momento para expor minha alegria ao receber o livro das mãos do criador :)


Carlos M. Monteiro-Um dia poetizei minha insanidade sentimental. Estranhei o fato de me olhar no espelho e, encontrar um silêncio. Eu tive uma formação na alma, totalmente regada aos princípios da sobrevivência.
Mas esta estadia seria apenas um presságio do que estava por vir... O imaginário do meu coração ganhava tanta força, que não tive mais controle. Fui vencido e da derrota, regozijei das entranhas do meu pensamento, entrei em contato com o belo e o inútil. Eu gritava de uma forma diferente, tudo que nascia de mim, era abominavelmente esplêndido. Finalmente, eu reconheci as palavras. Hoje, admito! Escrevo para não morrer.
Blog: Regozido do Amor Email: antologiadevir@gmail.com

0 comentários: