Sobre homens e mulheres: filosofia dos gêneros [Ronaldo Magella]


Sobre homens e mulheres: filosofia dos gêneros

Nem todo mundo é igual, deixo logo claro, ou seja, nem toda mulher pensa da mesma forma, mas falando em tese, em teoria, em regra geral, lá vamos nós. 

Todo homem precisa saber uma regra fundamental, toda mulher é vaidosa, mesmo dizendo que não é, e é ciumenta, mesmo dizendo que não, logo, nunca, jamais, nem em pensamento compare a mulher que está com você com outra mulher, com seu antigo relacionamento, com a sua mãe, você certamente ouvirá, “vai lá e fica com ela imbecil”. Toda mulher quer ser única, exclusiva, a melhor, se pelo menos não for para o mundo, que seja para você, então, nada de comparações pelo amor de Deus.

Calma homem, tenha calma, paciência, valorize-se, por mais carente e sozinho que você esteja, mesmo assim, prudência é tudo. Mulher gosta de paixão, de conversar, de história, de atenção, dos detalhes. Sim, elas gostam de beijar, de sexo, de ficar, mas gostam também de envolvimento, da sensação de que são admiradas, valorizadas e amadas. E mais, a mulher precisa sentir confiança em você, precisa sentir que você não vai ser mais um que irá usar, gozar e dizer tchau, ela irá odiar isso, se sentirá um objeto. Por mais que eu leia sobre essa tal revolução sexual, de direitos iguais, ainda acredito em sentimento. Eu sei, sou um romântico incorrigível. Por isso, antes de pensar na cabeça de baixo, penso homem com a cabeça de cima, com o coração, seja sensível, atencioso, escute, sorria, esteja próximo, perto e lado e não com o pensamento em quatro paredes.

Um conselho, não estou dizendo isso para você ser o melhor homem do mundo, longe disso, você só precisa ter sensibilidade. Às vezes é preciso deixar-se vencer, deixa a mulher tomar conta de você, ela irá gostar disso. Mulheres gostam de cuidar, isso é natural, instinto materno, por isso, não seja arrogante e machista, seja educado, ofereça opções, possibilidades, pergunte, você só ganhará pontos.

Mulher é cuidadosa, mesmo as mais indiferentes e apáticas, ainda assim elas precisam preservar a auto-imagem. E mulher cuidadosa não irá deixar o namorado, noivo, marido, fica, ou seja lá o que for, sair de casa todo amarrotado, molambento, sem as mínimas combinações de tons e cores, pois isso refletirá na sua própria imagem, ela pouco está se importando se o seu homem está feio ou não, ela está preocupada com o que vão dizer dela. Se ela estiver com o cara certinho, arrumadinho, bonitinho e provocar invejas, ponto pra ela, mas se ela estiver com o cara errado, sujo, imundo e esculhambado, ela perderá pontos e será alvo de críticas. É o universo feminino. Você amigo, pouco importa.

Isso é tanto verdade que vários amigos meus já foram ameaçados. Segundo me dizem, suas namoradas estabeleceram um prazo, ou casa comigo até 2012, deve ser por conta de fim do mundo, ou me deixa em paz, cai fora, vai catar coquinho na praia. Acho a maior graça nisso, pois percebo que essas mulheres não estão nem aí para o cara, querem mesmo é casar e se o cara não estiver afim, adeus, abraço, não tem conversa, ou casa ou não casa, ou seja, você amigo, pouco importa.

Não é fácil para a ciência descobrir a origem do universo, o elo entre o homem e o macaco e por fim saber o que faz uma mulher gostar de um homem. Há mais discrepância do que afinidade, pelos menos é o que aparentemente podemos perceber. Mas em geral, em tese, falando por regras, as mulheres se apaixonam pelos canalhas, aturam os bonzinhos, se irritam com os carentes e grudentos, convivem com os normais e terminam com aqueles que podem.

Dê tempo a uma mulher, ela precisa sentir você, ter certeza, confiança, segurança, principalmente se ela já tiver experiência e passado por várias relações mal sucedidas. Mulheres e homens percebem o mundo de forma diferente, isso é natural, logo, é preciso saber cozinhar a carne dura. Se para um homem um relacionamento é só um relacionamento que vai entrar para sua listinha de casos, para uma mulher não. Mulher se envolve, se entrega, tem um risco. Até por uma questão social. Qualquer homem pode entrar e sair de uma relação sem problema, uma mulher não pode envolver com vários, socialmente não será aceita, mesmo as mais liberais sabem disso.

Prova do que estou dizendo é que, para um homem a primeira transa, o primeiro beijo, a primeira namorada, o primeiro caso, as datas disso, daquilo, pouco importam, para uma mulher é diferente, ela lembra de tudo, faz questão de memorizar, guardar pra si. Para uma mulher uma conversa na praia, o sol se pondo, a lua nascendo, marcam mais do que uma noite de amor banal e comum, para um homem sem sensibilidade, o prazer sexual é mais interessante. os homens se deixam vencer pela quantidade, as mulheres pela qualidade. Vou novamente deixar claro, estou falando em tese, em linhas gerais.

Por isso a mulher precisa de um espaço, pois infelizmente ou felizmente, pode ser no fundo apenas defesas, mecanismos psicológicos de proteção, há um ditado que cai sobre as mulheres perfeitamente e o qual diz, “os bons pagarão pelos maus”, nunca ouvi nada mais certo do que isso em toda a minha vida. Mulher sofre numa relação, é traída, alguém lhe mente, pronto, é trauma até num acabar mais, pelo resto da vida e todo homem agora será igual. Já cansei de conversar com mulheres que me dizem sempre a mesma coisa, já sofri demais, já fui enganada, hoje tenho mais prudência, vou conhecendo aos poucos, desconfio mais, não consigo confiar totalmente e me entregar. Elas pensam realmente que todo homem seja igual, está bem, digamos que seja, mas deixar de ser feliz agora pelos erros de ontem e de outro, é sofrer duas vezes.

Os homens são diferentes, eles pouco pensam em suas relações passadas, é verdade, homem pensa pouco, nem ficará procurando detalhes na nova empreitada que relembre as ciladas da passada. O homem não pensa na ex, no chifre, no abandono, nem pensa que a outra mulher irá fazer a mesma coisa que uma anterior lhe fez. É tanto que muito homem besta aí sendo enganado. Nessas coisas os homens são mais práticos, sofrem menos, vivem mais, e claro, são enganados mais também.

Claro, há as famosas e eternas exceções, sempre haverá. Tanto para um lado, como para o outro. 

Jornalista e Professor - Blog - http://www.ronaldo-magella.blogspot.com/

Ronaldo Magella é professor, poeta, escritor, blogueiro, radialista, jornalista, cronista, tem 33 anos, é do signo de peixes, não gosta de futebol, prefere livros, é formado em Letras e Jornalismo pela UEPB, tem especialização em linguística, e agora é acadêmico de Pedagogia pela UFPB, adora MPB, Rock, café, romance, paixão e café, não nessa ordem, trabalha hoje com internet, rádio, assessoria de imprensa, leciona, sonha e vive, mas sonha do que vive, afinal, enfim.

0 comentários: