DE CENSURADOS A CENSORES [Elenilson Nascimento]

DE CENSURADOS A CENSORES


Para quem ainda não sabe, o grupo Procure Saber, que reúne grandes nomes da música popular brasileira como Gil, Roberto Carlos, Rogério Flausino, Chico, Erasmo, Caetano e Djavan, liderado pela mercenária Paula Lavigne, divulgou um vídeo em que esclarece “sua” posição (*com vozes suaves e tudo!) quanto às biografias não autorizadas. 

Atualmente, o projeto de lei que libera a divulgação de filmes ou publicação de livros biográficos sem autorização da pessoa retratada ou de sua família está em discussão na Câmara. Mais cedo, os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), elogiaram o projeto. 

Não foi Caetano que, em plena ditadura, disse que “é proibido proibir”? E Chico? Um dos compositores mais censurados do país? E Gil, exilado pelos militares? Soa muito estranha esta obsessão em querer controlar tudo o que se escreve ou se escreverá sobre cada um deles. No vídeo Gil explica: 

“Quando nos sentimos invadidos, julgamos que temos o direito de nos preservar e, de certa forma, de preservar a todos que de alguma maneira não têm, como nós temos, o acesso à mídia, ao Judiciário e aos formadores de opinião”. Ainda segundo Gil, o Procure Saber “nunca quis exercer qualquer censura” e, por isso, defende a intimidade, para “fortalecer” o direito coletivo. “Não é uma decisão fácil, mas ela passa por um juízo íntimo e julgamos ter o direito de saber o que de privado, de particular, existe em cada um de nós nas nossas vidas”, complementou Roberto Carlos. Mas o grupo admite que chegou a tomar uma posição “radical” quanto às biografias, mas que, devido ao direito de informação, acredita que deve haver um “ponto de equilíbrio” entre a liberdade para as obras e a privacidade dos artistas. Caetano, por exemplo, não me surpreendeu. 

Seu livro biográfico “Vereda Tropical” esconde sua intimidade o máximo que pode. Além disso, é viciado em polêmicas, além de divulgar suas opiniões acerca de tudo. Mas Chico e Gil nesse movimento capenga é de dar dó. Mas como hoje em dia nada é privado e tudo cai na privada, andando na rua com um amigo, percebi um cara me fotografando. Como não sou celebridade de lugar algum pensei que não fosse comigo, mas falei para o meu amigo: “Olha, mas disfarça!”. Ai ele vira a cabeça igual à menina do exorcista e o cara sai correndo! Absolutamente surreal. 

Quanto aos dementes do procure saber: estão delirando!


Confira o vídeo do Procure Alienar, digo, Saber: http://www.youtube.com/watch?v=j76YMPhFHEY



Elenilson Nascimento. Seu instrumento de trabalho: a literatura. Suas vítimas: os leitores incautos. Sua meta: criticar, escrever, publicar, deliciar. Sua cara: ainda pouco veiculada. Seu endereço: desconhecido. Seu diálogo com o público: um monólogo interior. Seu número de telefone: nem mesmo sua família sabe. Ele é um ex-professor (*que não acredita mais em educação e nem em instituições desse país), escritor desaforado, poeta indignado, e como se não bastante, ficcionista de mão cheia. Já participou de várias antologias pelo país, 1º Lugar no I Concurso de Literatura Virtual e classificado no II Prêmio Literário Livraria Asabeça 2003. Autor de alguns livros desaforados e, assim, vai seguindo e experimentando dessa dor de fazer o novo diante de uma vanguarda feita de elite e de passado. Mas o que mais me orgulha foi ter colocado no ar (desde 2003) o blog LC, pois "...na esquina da cadeia desemboca o enterro. O caixão negro, listado de amarelo, pende dos braços de quatro homens de preto. Vêm a passo cadenciado os amigos, seguindo, o chapéu na mão, a cabeça baixa. As botas rústicas, no completo silêncio, fazem na areia do chão o áspero rumor de vidro moído." Pronto, esse sou eu. Quer saber mais, então manda sinal de fumaça! Sobre o Blog: A Web é uma fronteira por onde eu (ainda) posso expandir as minhas linhas tortas. Este blog é o início da minha campanha rumo a minha expulsão da ABL. O primeiro passo poderia ter sido o Twitter, mas lá é um território arrogante de irredutíveis gauleses. * Me siga pelo Twiiter: Elenilson_N



0 comentários: