Elogio ao desejo derrotista [poeta peruano desconhecido]

Elogio ao desejo derrotista

De um poeta peruano desconhecido 

Escreverei um livro,
Um sucesso tão retumbante
Que será um fracasso.
Receberei elogios da crítica,
Cifras do público
E conviverei eternamente com esse fracasso.

O meu livro será recomendado
Por professores universitários,
Lido em rodas literárias
Mas será considerado um texto menor.

A sua vendagem será extraordinária,
Fará minha fortuna. 
Porém, o fracasso e sarjeta me acompanharão. 

O livro será comparada a uma obra de Rimbaud.
Dirão “lembra César Vallejo”.
No entanto, refletirão que é poesia descartável
De um autor sem inspiração
E de suspeitas referências.

O meu livro abrirá portas,
Me dará acesso irrestrito ao círculo dos intelectuais,
Me fará galã.
Contudo, pedirão que não escreva mais,
Que me torne funcionário público
E deixe a poesia em paz.

O meu livro de sucesso
Ocupará a lista dos mais vendidos por sete meses.
Primeiro lugar por semanas,
Indo de Lima a Tóquio,
Tornando-me rei até a minha deposição.

Quando deixar a lista,
O livro não será comprado por viva alma,
Não será reeditado,
Morrerá nas sombras.
Será o fracasso
Que o sucesso gerou.

0 comentários: