IN VINO VERITAS – QUARENTA FRASES EMBRIAGADORAS [Raul Arruda Filho]

IN VINO VERITAS – QUARENTA FRASES EMBRIAGADORAS


– Um bom vinho é poesia engarrafada. (Robert Louis Stevenson) 

– Os homens são como os vinhos: a idade azeda os maus e apura os bons! (Cícero) 

– Cristo não consagrou a água, o leite ou a coca-cola: consagrou o pão e o vinho como alimentos do corpo e do espírito. (Fernando Sabino) 

– Ouço dizer que os amantes do vinho serão castigados no inferno. Se os que amam o vinho e o amor vão para o inferno, o paraíso deve estar vazio. (Omar Khayyan) 

– Quando se trata de vinho, eu tenho gosto muito simples: sempre escolho o melhor. (Oscar Wilde) 

– O vinho e a música sempre foram para mim um magnífico saca-rolhas! (Anton Tchekhov) 

– O vinho alegra o coração do homem; e a alegria é a mãe de todas as virtudes. (Johann Goethe) 

– Eu beberei leite no dia que as vacas comerem uvas. (Jean Gabin) 

– Toma conselhos com o vinho, mas toma decisões com a água. (Benjamin Franklin)


– A penicilina cura os homens, mas é o vinho que os torna felizes. (Alexander Flemming) 

– Boa é a vida, mas melhor é o vinho. (Fernando Pessoa) 

– No banquete da vida a amizade é o pão, e o amor é o vinho! (Pailo Mantegazza) 

– A vida é como o vinho: se a quisermos apreciar bem, não devemos bebê-la até a última gota. (Lord Byron) 

– Existem mais de mil anos de história em uma velha garrafa. (Paul Claudel) 

– O problema é que preciso beber para suportar as pessoas – e nesse momento as pessoas não conseguem me suportar. (Ring Lardner) 

– Com o passar dos vinhos, os anos ficam melhores. (Anônimo) 

– Existe mais filosofia em uma garrafa de vinho do que em todos os livros. (Louis Pasteur)

– Agora que a velhice começa, preciso aprender com o vinho a melhorar envelhecendo e, sobretudo, a escapar do terrível perigo de, envelhecendo, virar vinagre. (Dom Helder Câmara) 

– Embriaga-te sem cessar! Com vinho, com poesia e com virtude. (Charles Baudelaire) 

– Deve-se usar da liberdade, como do vinho, com moderação e sobriedade. (Marquês de Maricá) 

– O vinho é um composto mágico: mata a sede, mata a vontade, mata a saudade. Faz nascer o calor, acende a paixão, desperta o amor. Traz luz para a vida, sabedoria, bom gosto, desejo. Alegra a mesa, acorda o homem, solta a mulher... (Carolina Salcides) 

– Uma barrica de vinho produz mais milagres que uma igreja cheia de Santos. (Provérbio Italiano) 

– Na água refletimos nossa própria face. No vinho visualizamos a alma de outrem. (Provérbio Francês) 

– O pobre prefere um copo de vinho a um pão, porque o estômago da miséria necessita mais de ilusões que de alimento. (George Bernanos) 

– Saboreiem do amor tudo o que um homem sóbrio saboreia do vinho, mas não se embebedem. (Alfred de Musset) 

– A juventude é a embriaguez sem vinho... (Johann Goethe)

– Deus apenas fez a água, mas o homem fez o vinho. (Victor Hugo) 

– Nada embriaga como o vinho da infelicidade (André Gide) 

– Eu considero a amizade igual ao vinho. Bruta no início, e então amadurecendo com os anos. (Thomas Jefferson) 

– Boa comida e bom vinho é o Paraíso na Terra (Henry IV)

– Eu percebi que eu tinha concordado em não ser imortal quando comecei a beber meus velhos Bordeaux. (Philippe Bouvard) 

– O vinho é a parte intelectual de uma refeição, as carnes e os legumes são apenas a parte material. (Alexandre Dumas) 

– O vinho estimula o apetite e dá sabor aos alimentos. Ele promove as discussões, a euforia e transforma uma simples refeição em um evento memorável. (D. Cooper) 

– Qualquer homem inteligente pede um vinho que agrada as mulheres. (Miguel Torres) 

– O vinho é um prova constante de que Deus nos ama e deseja nos ver felizes. (Benjamin Franklin)

– Tirei mais proveito do álcool do que o álcool tirou de mim. (Winston Churchill) 

– Os que bebem vinho vivem mais do que os médicos que proíbem o vinho. (Benito Mussolini) 

– Comer é uma necessidade do estômago, beber é uma necessidade da alma. (Claude Tillier) 

– Bebe vinho, ele te devolverá a mocidade, / a divina estação das rosas, da vida eterna, / dos amigos sinceros. Bebe, e desfruta / o instante fugidio que é a vida. (Omar Khayyam) 

– Eu só bebo vinho. E de preferência sozinha, que é pra ninguém me encher com o fato de eu ficar muito filosófica e um pouco tarada (não necessariamente nessa ordem) com meia taça. (Tati Bernardi)


Raul J.M. Arruda Filho, Doutor em Teoria da Literatura (UFSC, 2008), publicou três livros de poesia (“Um Abraço pra quem Fica”, “Cigarro Apagado no Fundo da Taça” e “Referências”). Leitor de tempo integral, escritor ocasional, segue a proposta por um dos personagens do John Steinbeck: “Devoro histórias como se fossem uvas”. 
Todos os direitos autorais reservados ao autor.

0 comentários: