Passado e presente se unem em série de fotos da Amsterdã de Anne Frank [Vicente Carvalho]


Passado e presente se unem em série de fotos da Amsterdã de Anne Frank 


Projetos criativos e inovadores sempre podem inspirar outros profissionais a usarem alguma técnica que os cativou, e se o resultado do projeto ficar tão bom (ou melhor) que o original é sempre gratificante de mostrar. É o caso de Michael Danckaarts, da LBI Netherlands, que mesclou fotos da vida de Anne Frank durante a Segunda Guerra Mundial com imagens recentes da cidade de Amsterdã.

O trabalho foi feito para o museu Anne Frank House, um dos locais mais visitados de Amsterdã, que é a casa onde Anne se escondeu e hoje é símbolo da história do Holocausto e da Segunda Guerra Mundial. Nas mesclas das imagens entre passado e presente, podemos ver as pessoas que ajudaram a menina durante seu refúgio, o seu esconderijo e a casa da família Frank.

Além disso, as imagens incluem ocupações de soldados nas ruas e outros fatos históricos. 

Veja algumas:








O projeto foi lançado recentemente junto com o aplicativo Anne’s Amsterdam, a partir de uma busca geolocal que possibilita que o usuário conheça mais de Anne Frank, encontrando até 30 locais diferentes que fizeram parte de sua vida. 

Abaixo um vídeo que mostra o funcionamento do app:




Mas, como dissemos no começo do post, esse recurso de mesclar imagens não é novo, e a grande inspiração para este projeto foram os trabalhos do fotógrafo russo Sergey Larenkov, que usa esse recurso com muito talento. Seu objetivo é acessar as camadas do tempo e provocar reflexão sobre grande parte dos acontecimentos da Segunda Guerra Mundial.


Veja alguns de seus trabalhos:







Encontramos ainda uma historiadora holandesa chamada Jo Hedwig Teeuwisse, que fez a série de fotos “Ghosts of War”, combinando imagens também da Segunda Guerra Mundial com outras do mesmo local, mas tiradas atualmente. O resultado também é excelente, mas muito trabalhoso, pois é muito difícil encontrar o mesmo ângulo da foto original.


Vale a pena:











Fonte:


0 comentários: