A elegância é um reflexo! [Isi Golfetto]

A elegância é um reflexo!

“La elegancia no consiste en ser notado, sino en ser recordado.” Giorgio Armani 


O que é ser elegante? Quais as qualidades, os valores, os atributos de uma pessoa elegante?

Sempre que penso nessa palavra “elegante” me recordo de que quando era pequena eu tinha um tio recém-chegado da Hungria, jovem, bonito e muito elegante. 

Como ele era de uma família nobre, procurou ensinar para minha irmã e para mim noções de etiqueta. Uma dessas lições era sobre como andar com elegância. Para isso precisávamos caminhar 15 minutos, todos os dias, com dois livros de tamanho médio, sobre a cabeça, sem deixá-los cair. Ele dizia que a beleza da mulher estava no seu caminhar. O andar deveria transmitir delicadeza e graça. Depois nos ensinou noções de etiqueta de como nos comportarmos à mesa e também como nós deveríamos nos sentar. E, finalmente nos ensinou a como conversar. Ele dizia que ao falarmos era importante olhar para o outro. Assim o coração de cada um ficaria mais perto e não haveria necessidade de alterar o volume da voz. E sempre repetia: A elegância é você, é a sua essência. Ela cresce dentro de você.”

Pensando sobre o assunto, encontrei esse texto atribuído a Martha Medeiros, cujo tema é “Elegância” que é abordado com clareza, simplicidade e a elegância que o assunto merece. 

Podemos compreender e recordar um pouco mais sobre o que torna uma pessoa elegante. 

Existe uma coisa difícil de ser ensinada, talvez por estar cada vez mais rara - a elegância do comportamento. Ser elegante é um dom que vai muito além do uso correto dos talheres ou dizer um simples obrigado. 

A elegância nos acompanha desde as primeiras horas da manhã até a hora de dormir e se manifesta nas situações mais corriqueiras, quando não há festa alguma nem holofotes por perto.

Não há livro que ensine a alguém a ter essa visão generosa do mundo. 

É elegante elogiar mais do que criticar.
É elegante escutar mais do que falar. E quando falar passar longe das fofocas, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.
É elegante não usar um tom superior de voz com qualquer pessoa.
É elegante evitar assuntos constrangedores para não humilhar o outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante, ao receber uma ligação, não recomendar à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.
É elegante fazer algo por alguém e este alguém jamais saber disso.
É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.
É elegante pessoas pontuais.
É elegante demonstrar interesse por assuntos que desconhece.
É elegante presentear fora das datas festivas.
É elegante o silêncio diante de uma rejeição.
É elegante a gentileza... Atitudes gentis, falam mais que mil imagens.
É elegante oferecer flores.
É muito elegante abrir a porta para alguém.
É muito elegante dar o lugar para alguém sentar.
É muito elegante sorrir e faz um bem danado para a alma.
É essencialmente elegante olhar nos olhos ao conversar.
Sobrenome, joias e nariz empinado jamais substituem um gesto elegante. 

Pode-se tentar capturar estas delicadezas pela observação, mas tentar imitá-la é improdutivo. A saída é desenvolver essa arte cultivando-a dentro de nós. Só podemos refletir aquilo que temos.

Assista a esse vídeo feito na Rússia. Vamos observar "o que é ser elegante" e um simples gesto faz toda a diferença!! Isso é ser elegante! Que esses exemplos nos sirvam como inspiração e nos tornemos mais "elegantes" no nosso dia-a-dia!



Agradeço a sua elegante companhia!

Um grande abraço 

Isi

Isi Golfetto, mas pode me chamar de Isi.
"Não há idade para sonhar, mas para realizar um sonho é preciso acordar e agir."
Desde muito pequena, eu já sabia que no meu sangue corria o desejo de ensinar. Ensinar me encantava. Sempre que alguém pronuncia uma palavra errada, Isi estava lá para explicar e ajudar a falar da maneira correta.

0 comentários: