Mês de fevereiro será de poesia para os usuários de ônibus [Luana Almeida]

Mês de fevereiro será de poesia para os usuários de ônibus

Luana Almeida 

Castro Alves, Cecília Meireles, Mário Quintana, Gregório de Matos e Charles Baudelaire. Até 26 de fevereiro, obras desses e de outros poetas estarão presentes na rotina de quem utiliza o transporte coletivo na capital baiana.

Isso por conta do projeto Poesia em Transito, idealizado por um grupo de 16 poetas e cordelistas que vão encenar e declamar poemas da literatura brasileira e internacional nos coletivos, praças públicas e estações de transbordo de treze regiões da cidade. (Confira programação abaixo)

O projeto, apresentado à imprensa na terça-feira, 11, foi um dos aprovados no edital Arte em Toda Parte, lançado pela Fundação Gregório de Matos (FGM). O objetivo, segundo os idealizadores, é transformar o percurso das linhas de ônibus em um momento agradável, voltado para a leitura e poesia.

Estão programadas cerca de mil intervenções poético-performáticas, além da distribuição de 50 mil livretos com poesias de autoria dos artistas envolvidos na iniciativa. Além de poetas, motoristas e cobradores dos ônibus também serão integrados às atividades.

De acordo com o poeta e idealizador do projeto, Tiago Oliveira, a atividade reúne artistas de rua que já atuavam de forma isolada nos ônibus e praças. "Todos os componentes já realizavam o mesmo trabalho anteriormente. O que fizemos foi reunir todos em um mesmo objetivo e criar uma programação para que toda a cidade seja igualmente contemplada pela arte", afirmou.

Na opinião do presidente da FGM, Fernando Guerreiro, o projeto se destaca, sobretudo, pelo caráter democrático. "O objetivo é ocupar todos os bairros da cidade com cultura. Muitas vezes, com a correria do dia-a-dia, as pessoas têm pouco tempo para dedicar a atividades como esta. Então, levá-las ao trajeto entre a casa e o trabalho é uma ideia acertada", afirmou. 

Interação 

Antes da abertura oficial, o Poesia em Transito realizou algumas viagens-teste e, segundo o poeta e participante da ação, Marcos Peralta, os passageiros interagiram e demonstraram interesse em conhecer um pouco mais sobre poesia e música.

"Percebemos que a sociedade está se abrindo para a arte. Já presenciamos algumas situações de intolerância mas, na maioria das vezes, somos bem recebidos", disse.

Para a professora aposentada Virgínia Santana, 62, a iniciativa o proporcionou relembrar de poemas que fizeram parte da adolescência.

"Me emocionei com alguns poemas. Alguns, até soube declamar junto com os artistas. Eram textos que escutava quando era mais nova, na época da escola. Fico feliz em saber que meus filhos e netos podem, agora, desfrutar de obras tão ricas", disse.

A estudante Thatiane Nogueira, 17, não conhecia as poesias declamadas no ônibus, mas conta que ficou curiosa em conhecer um pouco mais sobre a obra do porta baiano Castro Alves.

"Eles encenaram 'Navio Negreiro' e eu achei muito bonito e forte. retrata muito a nossa sociedade. Vou procurar outras poemas. Espero que os outros passageiros também se interessem em conhecer mais um pouco da nossa cultura", afirmou. 

Confira a programação: 

- 11/02: Centro
- 12/02: Cidade Baixa
- 13/02: Subúrbio
- 14/02: Liberdade
- 15/02: São Caetano/Pirajá
- 17/02: Cajazeiras
- 18/02: São Marcos/Pau da Lima
- 19/02: Brotas
- 20/02: Pernambués/Cabula/Beiru
- 21/02: Orla
- 22/02: Estação Pirajá/Estação Mussurunga
- 24/02: Estação da LapaEstação Iguatemi 

Fonte:

0 comentários: