Pesquisador revela a mais extensa árvore genealógica do mundo [Claudia Borges]

Pesquisador revela a mais extensa árvore genealógica do mundo

Esquema gigantesco liga 13 milhões de pessoas e mostra como os genes influenciam características complexas

Por Claudia Borges 

Você já viu ou até já fez a árvore genealógica da sua família? Essa representação gráfica dos familiares e todos os seus descendentes é utilizada para mostrar as conexões entre indivíduos e também para fins médicos a fim de investigar doenças que podem ser herdadas geneticamente.

No entanto, fazer uma árvore genealógica pode ser um tanto complicado, pois é necessário pegar os dados de parentes distantes e gerações antigas. Agora, imagine reunir em um esquema como esse a conexão de 13 milhões de pessoas? Pois um pesquisador conseguiu esse feito.

Yaniv ErlichFonte da imagem: Reprodução/Nature

Também apelidado de “hacker de genoma”, Yaniv Erlich utilizou dados extraídos de sites de genealogia online, construindo o que talvez venha a ser a mais extensa árvore genealógica já montada. O pesquisador e sua equipe agora planejam usar os dados — que incluem parentescos vindos desde o século 15 — para analisar a herança de traços genéticos complexos, tais como a longevidade e a fertilidade.

Processo de estudo

Além de fornecer a “lista de convidados” para o que seria a maior reunião de família do mundo, o trabalho apresentado pelo biólogo computacional na reunião anual da Sociedade Americana de Genética Humana, em Boston, poderia revelar uma nova ferramenta para entender até que ponto os genes contribuem para certas características de família.

As chamadas linhagens (ou pedigree) foram disponibilizadas para outros pesquisadores, mas Erlich e sua equipe do Instituto Whitehead, em Cambridge, Massachusetts, omitiram os nomes dos participantes para proteger a privacidade e cruzaram as suas informações com amostras de bancos de DNA.



Fonte da imagem: Shutterstock


“As estruturas das próprias árvores poderiam fornecer informações interessantes sobre a demografia humana e expansões da população”, disse Nancy Cox, uma geneticista da Universidade de Chicago, Illinois, que não estava envolvida no estudo. Ela afirmou ainda que o mais interessante é a possibilidade de que esses dados podem um dia estar relacionados a aspectos médicos.

Além disso, eles também seriam ligados às informações de sequência de DNA à medida que mais pessoas poderiam ter seus genomas sequenciados e depositados em bancos de dados públicos. "Nós realmente só começamos a `raspar a superfície` do que estes tipos de linhagens podem nos dizer", afirmou Nancy. 

Ancestralidade e características 

As linhagens fornecem pistas sobre a herança genética. Por exemplo, através da comparação de um indivíduo aos seus parentes mais distantes na árvore genealógica, a mudança na frequência de uma determinada característica, como a fertilidade, pode indicar em que medida o traço existe nas suas raízes genéticas.

A árvore também pode fornecer pistas sobre se a característica é controlada por poucos genes que têm grandes efeitos ou por muitos genes que fazem contribuições menores. Porém, como foi dito no início desse artigo, é preciso anos para reunir dados genealógicos.

No passado, os pesquisadores reuniam meticulosamente esses dados a partir de registros da igreja e de voluntários individuais. Erlich e sua equipe decidiram agilizar o processo de coleta de dados avaliando mais de 43 milhões de perfis públicos no site de genealogia geni.com. Os perfis incluíam as datas de nascimento e morte, bem como os locais.

A equipe reuniu os dados em árvores genealógicas que variaram de algumas centenas de indivíduos até 13 milhões de pessoas. Apesar do esforço do pesquisador, ainda não está muito claro como os resultados do estudo serão usados.

Porém, Kári Stefánsson, fundador de uma empresa de estudos genéticos afirmou que esta é uma abordagem incrivelmente poderosa e está confiante de que a análise genealógica vai desempenhar um papel importante em estudos genéticos no futuro. 

Fonte Nature
MegaCurioso

0 comentários: