Na contramão da Literatura [Cláudia de Villar]

Na contramão da Literatura

Encontramos, tanto nas redes sociais, como em diversos outros locais públicos e privados, muitas pessoas que se dizem apaixonadas por leitura/Literatura. Falam ‘aos quatro ventos’ que são leitores vorazes e incentivadores da leitura gaúcha ou brasileira. Mas o que impulsiona a Literatura? O leitor. O que faz com que o escritor escreva mais e mais? Seus leitores.

Não há dúvida alguma de que se os leitores sumirem, os escritores também sumirão, afinal, o escritor só é um profissional das letras com o ‘empurrãozinho’ de seus leitores. 

O que as editoras mais querem? Leitores que comprem seus livros. Entretanto, como anda a divulgação feita pelos leitores? Sim, porque não são apenas as editoras que têm o ‘poder’ de divulgar o autor, mas os leitores também. E cadê eles? Como anda a frequência em Sessões de Autógrafos e Lançamentos de livros? Afinal, não podemos contar apenas com a Feira de Livro de POA/RS ou outra feira. Há as Sessões de Autógrafos promovidas, muitas vezes, pelos escritores independentes, e que esperam, avidamente, por seus leitores.

Onde estão os leitores frequentadores de lançamentos de livros? Percebe-se uma diminuição na frequência dos indivíduos nesses eventos, tanto promovidos por autores, quanto pelas editoras. O que se vê são as grandes filas para autógrafos dos grandes escritores já consagrados pela mídia televisiva e os demais escritores? Como estão as filas para as suas Sessões de Autógrafos? 

Andando na contramão da leitura e da Literatura, estão os leitores que não divulgam seus escritores. Leem os livros e depois, não apenas fecham-no, como fecham as portas para a chance do escritor ser divulgado.

Um apelo aos leitores! Divulguem seus autores! 

Não basta ler, tem que comparecer e divulgar! 

Cláudia de Villar é professora, escritora e colunista. Formada em Letras pela FAPA/RS, especialista em Pedagogia Gestora e em Supervisão Escolar pelo IERGS/RS, também atua como colunista de site literário Homo Literatus e Jornal de Viamão do RS, além de ser pós-graduanda em Docência do Ensino Superior (IERGS/RS). Escreve para diversos públicos. Desde infantil até o público adulto. Passeia pela poesia e narrativas. Afinal, escrever faz parte de seu DNA. 

Fonte: 

0 comentários: