Pirâmides estão emitindo raios de luz em direção ao espaço [Revista Biografia]

Pirâmides estão emitindo raios de luz em direção ao espaço


Cientistas registraram radiações de luz emanando do topo das pirâmides em direção ao espaço.

Pirâmides são as construções mais enigmáticas do nosso planeta. Ninguém discute que o sentido desses edifícios de culto vai além de túmulos. Por que, parece, elas agora estão sendo “ativadas”?

Sim, esta é a notícia polêmica: cientistas registraram radiações de luz intensa que emanam a partir exatamente do topo das pirâmides em direção ao espaço. E o fenômeno ocorre por toda a parte.

A resposta a essa pergunta não é simples, porque nós, até agora, pouco sabemos sobre a verdadeira natureza das pirâmides.

Muitos cientistas convergem na ideia de que essas construções são os mais antigos receptores e transmissores de informação. E, nos últimos tempos, essas hipóteses teimam em querer se confirmar…


Mas o que poderá existir de comum entre a pirâmide de Kukulcán, situada na península de Iucatán, no México, as do Vale de Xianyang, na China, e as pirâmides da cultura Norte Chico, nos Andes?

Trata-se de templos edificados mais ou menos ao mesmo tempo que as pirâmides egípcias de Gizé, que, recentemente, começaram a revelar uma atividade nunca vista. 

COLUNAS DE LUZ 

Muitas pessoas tornaram-se testemunhas de como essas pirâmides lançam uma potente coluna de luz para o céu. Há também fotos e vídeos que confirmam esse fenômeno incomum.

Antes que os céticos (ou medrosos) se manifestem, deve-se frisar que os materiais fornecidos aos cientistas não foram montados e que não há dúvidas de que são autênticos.

O astrofísico russo Anton Ermolenko, diante do que viu, já está convencido que os acontecimentos ocorridos devem ser submetidos a um minucioso estudo:

“A comunidade científica mundial deve indubitavelmente prestar mais atenção ao que se passa com as pirâmides. O fato de elas começarem a acordar do sono milenar é, por si só, um fenômeno único. Não devemos ignorar fatos evidentes, mas tentar definir por que é que ocorrem atualmente”. 

FENÔMENO COORDENADO 

E o cientista tem toda a razão, pois não se trata de um caso único, mas de um fenômeno de massas que se observa da Ásia até a América Latina.

O principal aspecto que tanto interessa aos estudiosos, como às pessoas comuns, consiste em saber qual a causa dessas radiações de luz e para onde são dirigidas.

É evidente que é difícil considerar uma coincidência banal quando tudo acontece de forma coordenada. Por isso, é preciso tempo e dinheiro para investigar tais anomalias.

Quem sabe, finalmente, não estaríamos a poucos passos da descoberta dos grandes mistérios das pirâmides? 

Fonte: Materia Incógnita

0 comentários: