Clarice Lispector e o seu jornalismo introspectivo [Viviane Mendes]

Clarice Lispector e o seu jornalismo introspectivo


por Viviane Mendes
Artigo publicado no site  Obvious

Muito se conhece da Clarice-escritora, entretanto poucos sabem da sua trajetória como jornalista. 

Antes de produzir o seu primeiro romance, Perto do Coração Selvagem, Clarice Lispector já atuava na Agência Nacional, órgão governamental da Era Vargas, que tinha parceria com o Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), no qual exerceu o ofício de tradutora. Depois foi encaminhada para o setor de reportagem, trabalhando como editora e repórter e para o jornal A Noite. Também escreveu reportagens e artigos que foram publicados nos jornais do Rio e em outros estados.


Logo depois trabalhou em Correio da Manhã, Diário da Noite, Senhor, Manchete, Fatos e Fotos e Jornal do Brasil. Escreveu cerca de 450 colunas que abordavam o universo da mulher e como entrevistadora, publicou cerca de 100 textos e 300 crônicas. Também atuou, em 1952, no tablóide antigetulista chamado Comício, como Tereza Quadros e em 59, utilizando o pseudônimo Helen Palmer.

Se por um lado, alegava que detestava dar entrevistas porque a deformava, por outro lado, Clarice gostava de entrevistar. Nelas, mantinha uma certa singularidade: o diálogo introspectivo.


Era uma espécie de pingue-pongue, quase um jogo de perguntas e respostas com algumas alternâncias, juntamente com questionamentos que suscitavam um mergulho no interior dos seus entrevistados. Segundo ela, era preciso se expor para conseguir captar a confiança dos entrevistados, a ponto deles próprios também se exporem.

Em uma das entrevistas, Clarice pede uma autodefinição à cantora Maísa: - Como é que você se define Maísa? - Uma pessoa essencialmente boa de coração, bastante insegura, mas já a caminho do encontro. Nunca fiz meu autorretrato.

Mesmo não tendo o "enfoque jornalístico", como o Zevi Guivelder, chefe de redação da revista Manchete alegava, Clarice domava bem a arte de "olhar para dentro". Isso já bastava.

Viviane Mendes
22 anos. Estudante de Jornalismo. No mais, gosta de Literatura, Fotografia e Cinema..

0 comentários: