Holograma de Pablo Neruda percorrerá ruas de Santiago [Revista Biografia]

Holograma de Pablo Neruda percorrerá ruas de Santiago


Agência EFE

Uma figura holográfica do poeta chileno Pablo Neruda percorrerá as ruas de Santiago no próximo dia 11, da mesma forma como ele fazia em vida.

A iniciativa faz parte das celebrações pelos 110 anos do ganhador do Prêmio Nobel de Literatura, informou hoje a Fundação que leva seu nome. Com a técnica de projeção em movimento denominada "beamvertising", o holograma do autor de "Canto Geral" sairá da casa museu "La Chascona", no bairro de Bellavista, após aparecer escrevendo.

De acordo com a Fundação, Neruda percorrerá o bairro, seguirá até a Alameda Bernardo O'Higgins, passará pela Biblioteca Nacional e chegará até a Casa Central da Universidade de Chile, onde está guardada sua coleção de conchas e sua biblioteca pessoal, que doou a essa casa de estudos em 1954, ao completar 50 anos.

No local, o poeta "se encontrará" com Darío Ouses, diretor da Biblioteca Pablo Neruda, que contará detalhes da descoberta e próxima publicação de 20 poemas inéditos do autor de "Crepusculário" e "Os Versos do Capitão", entre muitas outras obras. Depois, o poeta "voltará" para sua casa, onde chegará, aproximadamente, quatro horas após sua saída.

Os festejos pelos 110 anos de Neruda, nascido em 12 de julho de 1904 e que morreu 23 de setembro de 1973, começarão no dia 11 na casa museu "La Sebastiana", no porto de Valparaíso, onde se acontecerá o concerto "Canto a Neruda", com direção de Hugo Pirovich.

No dia 12, o centro das atividades será a "Casa de Isla Negra", onde ao meio-dia (13h, em Brasília) haverá um encontro de poesia popular com a presença, entre outros, do payador (espécie de poeta) José Luis Suárez, e dos cantores Maritza Torres, Rodrigo Torres, Jaime Flores e Hernán Ramírez.

A celebração de aniversário incluirá ainda a doação da "Biblioteca Multilíngue Pablo Neruda" à escola Villa Las Estrellas, situada na Ilha do Rei George, na Antártida, onde convivem bases de diversos países.

A escola atende aos filhos dos pesquisadores chilenos que trabalham no continente antártico e a coleção soma mais de 200 livros com obras do poeta, além de textos infantis, ilustrados, de fotografia e gastronomia.

0 comentários: