Paulo Aquarone [Poeta Multimídia Brasileiro]

Paulo Aquarone é poeta multimídia brasileiro, produz desde a década de 1990, trabalhos poéticos com apelo visual, buscando diversas mídias para concluí-los, entre elas o computador e internet que utiliza para divulgação e produção, considerado um dos precursores da poesia digital no Brasil, também nesse período realiza exposições em diversos espaços como; Centro Cultural São Paulo, Casa das Rosas-Espaço Haroldo de Campos, FILE (Festival Internacional de Linguagem Eletrônica) no prédio da FIESP, Biblioteca Nacional de Lisboa (comemoração aos 500 anos do Brasil), Caixa Econômica Federal, Biblioteca Central do Rio de Janeiro e São Paulo, Conexões Tecnológicas – Prêmio Sérgio Motta de arte e tecnologia, Centro Cultural Oduvaldo Vianna Filho – Castelinho do Flamengo, etc. 


Seu interesse por poesia começa bem jovem ainda criança. 

1978 
Começa a participar de diversas coletâneas. 

1993 
Publica seu primeiro livro, dando seqüência a mais 10 títulos. Ver link Livros. 

1995 
Destaque no Jornal Folha de São Paulo para lançamento do seu livro “Poemas de Novo”, na livraria Belas Artes. 

1996 
Inicia seu projeto de exposições, que dá continuidade até hoje. Ver link

Passa a produzir com maior interesse poemas plásticos, desenvolvendo trabalhos com movimento, interativos e visuais, utilizando diversas mídias como; poema objeto interativo, poema objeto visual, poema instalação, vídeo poema, hipertexto e poesia digital em materiais diversos, entre eles; acrílico, vinil, acetato, madeira, metal, computador, tecido, concreto, entre outros. 

1999 
Seu site de poemas multimídia entra no ar, sendo constantemente atualizado.




Durante sua carreira recebe diversos comentários críticos: 

Augusto de Campos (poeta)
Ferreira Gullar (poeta)
Paulo Bomfim (poeta)
João Scortecci (escritor e editor)
Raphael Galvez (pintor e escultor)
Adélia Prado (poeta)
Judith Lauand (artista plástica)
Antônio Maluf (artista plástico)
Marcelo Spalding (escritor, jornalista e professor)

Também diversas matérias em imprensa, como; Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, Metrô News, Notícias do Dia, Diário do Comércio, entre outros.




Obras em acervos particulares e públicos, nacionais e internacionais: 

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos.
Biblioteca Nacional de Lisboa.
Biblioteca Mário de Andrade.
Santander-Banespa. 








"O trabalho de Paulo Aquarone, por ele exercido com inegável talento, acentua, com exuberância, que as poéticas da visualidade mostram continuado interesse, oferecendo novas possibilidades de desenvolvimento e expansão.
                                                                   Augusto de Campos 












Contatos: 
pauloaquarone@hotmail.com 
pauloaquarone@terra.com.br 

Paulo Aquarone
Todos os direitos autorais reservados ao autor.

0 comentários: