"Contos de Amores Vãos" [Suélen Bastian]

"Contos de Amores Vãos"

O homem é tão vão quanto o amor

Pela jornalista Suélen Bastian.

Desde os primórdios da história do homem o amor é um enigma. O mistério amoroso é o mero fato de não existir uma lógica, ou seja, não temos como fazer um cálculo e chegar a um raciocínio exato. Sempre haverá dúvida. Então, sabemos que o amor não possui uma teoria perfeita. Muitos escritores o mencionam, mas cada um do seu ponto de vista e sabendo que as suas descrições estão sobre um tapete flutuante. Este livro “Contos de Amores Vãos” é nada mais e nada menos que uma viagem aos olhos e pensamentos de Uili Bergamin, porém de grande originalidade e magnitude. 

Ao decorrer dos tempos modernos, são perceptivos os devaneios sobre o significado do amor e questões como: porque o amor nem sempre dá certo? porque mesmo depois de ter conquistado o grande amor, ainda existe uma sombra de solidão em nossas vidas? como o amor acontece? nós escolhemos ou somos escolhidos? Essas perguntas jamais serão respondidas com uma lógica de razão. Isso por que este sentimento só pode ser experimentado por meio da prática.

Os contos deste livro não trazem soluções ou respostas, e sim uma reflexão sobre as experiências das personagens que amam e que sofrem por consequência de uma escolha que lhes parecia ser o “caminho dos sonhos”. Conforme as páginas vão sendo folhadas, o autor desvela o contraste do amor e da dor – frustrações e vazios que não puderam ser preenchido pelos seus amados. Amar muitas vezes significa uma luta contra tudo e todos. Já dizia William Shakespeare: “Lutar pelo amor é bom, mas alcançá-lo sem lutar é melhor”. Isso porque nem sempre as pessoas são correspondidas, outras são desprezadas e descartadas (aqui saliento as tragédias amorosas). 

Diante da leitura de “Contos de Amores Vãos”, me atrevo a dizer que Uili tem uma identidade muito próxima a de Jean-Jacques Rousseau. Os diálogos falam dos devaneios e impulsos dos indivíduos mediante a situação inusitada de simplesmente existir. O ser humano é complexo em todos os sentidos. Os escritores que tentam compreender os pensamentos e os significados da existência, sempre criam um prelúdio de reflexões que tentam amenizar as incertezas do que realmente os indivíduos são e pensam que são.

Esta obra, na sua excelência, nos oferece novas formas de pensar, de perceber o fluxo da vida e nossas próprias motivações nas relações amorosas. Porque uma boa parcela da sociedade pode se refletir nas palavras encontradas nos contos deste livro. De acordo com Rousseau:

Quando meu destino me lançou na torrente da sociedade, não encontrei mais nada que pudesse deleitar por um instante meu coração. Assim, tudo contribuía para desviar minhas aflições deste mundo, mesmo antes dos infortúnios que me tornariam totalmente estranho a ele. (Rousseau, p.30e 31 do livro “Os devaneios do caminhante solitário”, 2011)

Existe uma peculiaridade nos textos de Bergamin, que é muito familiar com os de Rousseau: os dois fazem contrastes da sociedade e da realidade vivida pela mesma. Veja um trecho de “Contos de Amores Vãos”:

Há, porém, um tipo de sujeito que põe em risco sua existência de tanto querer a vida. Exploram tão intensamente e de forma tão irresponsável seus dias, que os acabam abreviando.

Essas escrituras se cruzam, mas não se tocam. Ambos os autores fazem uma reflexão, abordando a estranheza de si mesmo e do mundo a sua volta. A diferença é que um se utiliza da primeira pessoa e o outro da terceira. Contudo, a semelhança se encontra na forma de escrever e na visão das emoções e da sociedade.

Na sequência, segundo Ezra Pound: “A grande literatura é linguagem carregada de significado até o máximo grau possível”. Então, o significado dos Contos não é fazer as pessoas desistirem dos relacionamentos amorosos, e sim repensar sua formas de se relacionar. Um bom livro não é o que te dá uma resposta pronta sobre um fato, e sim aquele que te faz perder uma noite de sono, refletindo. Só por você ter pensando a respeito, já valeu a leitura. 

Não tenho dúvida do futuro brilhante de Uili, um talento indescritível com as palavras. Quando falo do brilho dos escritos dele, é porque seus textos realmente causam conflitos de pensamentos e proporcionam uma nova visão sobre as coisas mais simples como a vida, o tempo, a crença, os sonhos e o amor. Consequentemente, é importante ver as possibilidades, enxergar a dor, mas também nos enxergarmos no espelho da realidade. O escritor não pinta quadros de felicidades em seus livros; ele escreve os sentimentos de diante da tragédia, ou seja, da vida como ela é.

A existência tem seus encantos, mas ela ainda passa pela miséria, guerra, farsa, catástrofe, violência e morte. Se as pessoas pudessem olhar além das suas janelas bonitinhas, também poderiam ver esta realidade e perceber que o olhar de Uili não é somente o de um livro, e sim uma realidade em contos. 

Então, falar dos conflitos humanos das mais diversas formas é falar daquilo que nós somos. Que o homem contemporâneo contínua buscando um formato de satisfação e muitas vezes fica sujeito ao fracasso. A imagem humana de Uili, em suas narrativas, é como o ser real atualmente, um ser vão. O amor vive vazio porque se tornou vão, e a sociedade foi a passo largos para o abismo de seus entendimentos nublados. 

Sobre o autor

Uili Bergamin-Nasci em Bento Gonçalves e ainda criança mudei-me para Cotiporã. Já adulto, estabeleci-me em Caxias do Sul, onde venci inúmeros prêmios literários, nacionais e internacionais. Sou autor de seis livros: "O Sino do Campanário" (contos), "Cela de Papel" (novela), "Do Útero do Mundo" (poesias), "A Ilha Mágica" (juvenil), "Contos de Amores Vãos" (contos) e "Tetraedro" (crônicas) em parceria com mais três autores caxienses. Também escrevo para a Revista Acontece Sul, onde indico bons livros e colaboro para jornais da região.


"Contos de Amores Vãos" 
Autor: Uili Bergamin 
Obra que narra o vazio humano e os destinos quebrados, que um gesto ou palavra trarias de volta ao curso. 
Editora: LIVRARIA DO MANECO LTDA 
ISBN: 8577051447 
Edição: 1 
Coleção: 
Ano: 2011 
Páginas: 130 
Dimensões (A x L x P): 21,00cm x 14,00cm x 1,00cm

0 comentários: