Adaptação de O Pequeno Príncipe é pura magia [Fabíola Donadão]

Imagem: Divulgação
Adaptação de O Pequeno Príncipe é pura magia


por Fabíola Donadão 
Artigo publicado no site Obvious

“As pessoas veem estrelas de maneira diferente. Para aqueles que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para os sábios, elas são problemas. Para o empresário, eram ouro. Mas todas essas estrelas se calam. Tu, porém, terás estrelas como ninguém nunca as teve... Quando olhares o céu a noite, eu estarei habitando uma delas, e de lá estarei rindo; então será para ti como se todas as estrelas rissem! Desta forma, tu, somente tu, terás estrelas que sabem rir! E quando estiveres consolado (a gente sempre se consola), tu ficarás contente por me teres conhecido. Tu as vezes abrirás tua janela apenas pelo simples prazer... E teus amigos ficarão espantados de ver-te rir olhando o céu. Tu explicarás então: “Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!” E eles te julgarão louco. Será como uma peça que te prego...” - Trecho do livro O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry. 

Produzida por Aton Soumache e Dimitri Rassam, e dirigida por Mark Osborne (diretor premiado de Kung Fu Panda), a adaptação animada de O pequeno Príncipe (do original Le Petit Prince) será lançada na França em sete de outubro deste ano.

Inspirado no clássico escrito em 1943 por Antoine de Saint-Exupéry, o filme conta a história de uma garotinha inteligente e destemida, interpretada pela voz de Mackenzie Foy, que ao se mudar com sua mãe (Rachel McAdams) para um novo bairro, encontra em seu excêntrico vizinho, “o aviador” (Jeff Bridges), um grande amigo. Juntos, eles embarcam numa aventura extraordinária através da trama do piloto que sofre uma pane em seu avião no meio do deserto do Saara onde encontra o pequeno príncipe de um planeta distante. 

O trailer, ainda sem legendas em português (e mesmo assim emocionante), remete ao livro e encanta especialmente pela possibilidade de trazer esta história tão poética e atemporal ao conhecimento das novas gerações.

Curioso é que Saint-Exupéry, natural de Lyon, França, também foi piloto de avião, tendo começado sua carreira na Sociedade Latécoère de Aviação, posteriormente conhecida como Aéropostale, com a qual sobrevoou como piloto de linha as regiões de Toulouse, Casablanca e Dacar. Mais adiante, na chefia do posto de Cabo Judy, no sul de Marrocos, ficou conhecido pelos mouros com o cognome de senhor das areias.

O autor escreveu e ilustrou o livro um ano antes de sua morte, em plena segunda Guerra Mundial quando também retornou à Europa para voar com as Forças Francesas Livres.

Na noite de 31 de julho de 1944, decolou de sua base aérea na ilha de Córsega numa missão de reconhecimento de terreno e, pregando uma peça em todo o mundo, nunca mais voltou.

Seu corpo nunca foi encontrado.



Aqui vai a tradução livre para o diálogo do trailer, que traz a belíssima canção Somewhere Only We Know interpretada por Lily Allen:

Piloto: Oh! Oh! Eu estou aqui em cima! Boa noite!

Menina: Era uma vez um pequeno príncipe… que precisava de um amigo?

Piloto: Eu viajei para quase todos os lugares do mundo, até que um milagre aconteceu…

Pequeno Príncipe: Por favor, desenhe uma ovelha pra mim

Piloto: Eu sempre quis encontrar alguém com quem eu pudesse compartilhar minha história, mas eu acho que o mundo se tornou adulto demais. (…) Este é apenas o começo da história!




Fabíola Donadão
Me encantam o simples, o diferente e o divertido. Palavras são como o ar que respiro. Sem elas não vivo.

0 comentários: