Conheça os 12 lugares e cofres mais bem guardados do mundo [Magno Junior Silva Mesquita]

Conheça os 12 lugares e cofres mais bem guardados do mundo



De acordo com a pirâmide de Maslow, a segurança é um item essencial para sobrevivência. Com a falta dela, as pessoas passam a viver sob o stress constante que afeta tanto a saúde mental quanto a física. Entretanto, atualmente esse conceito se tornou muito relativo, considerando que existem algumas pessoas que nunca se sente protegidas, independentemente das precauções que adotem.

Por outro lado, também há aqueles que exageram na dose. Ainda que grande parte dos governos do mundo inteiro possua cofres de segurança máxima, também existem alguns depósitos e ambientes que são tão protegidos quanto uma base limitar. A seguir, você confere os 12 lugares mais seguros do planeta.

12. Prisão de Alcatraz

Essa é a prisão mais bem guardada do planeta, pois serve de alojamento para os criminosos e terroristas mais perigosos. As celas do local são todas feitas de concreto puro e possuem poucas janelas com vista para o céu.

A maioria dos prisioneiros fica confinada em solitárias e não pode fazer nenhum gesto sem acionar diversos sistemas complexos de detecção de movimento. Não que existam muitos corajosos que tentem enfrentar as várias torres armadas e cães treinados para atacar a qualquer sinal de fuga. 




11. Cofre Mórmon 

O cofre Mórmon, também conhecido como Cofre de Registros das Montanhas de Granito, é propriedade da a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Com 182 metros, o local foi construído na lateral de uma rocha gigantesca localizada em Little Cottonwood Canyon, em Utah.

Embora seja rodeado por pedras – tecnicamente quartzo, não granito –, não pense que é possível dinamitar tudo e invadir, visto que o complexo foi montado para aguentar um ataque nuclear e possui portas idênticas àquelas utilizadas no banco, que são programadas para fecharem automaticamente sob impacto.


Ainda que existam alguns empregados dentro do cofre, ele não é aberto ao público e nem aos membros da igreja. Agora, surge a pergunta: que arquivo ou tesouro supersecreto estaria guardando esse grupo religioso debaixo de sete chaves e sob uma montanha inteira? Supostamente, apenas alguns papeis monótonos sobre genealogia e outros documentos paroquiais.

Ainda assim, uma caverna capaz de sobreviver a um apocalipse parece uma solução um pouco exagerada para proteger alguns documentos corriqueiros, o que fez com que algumas pessoas suspeitassem que o cofre esconde muitos itens misteriosos.

Por exemplo, alguns detratores dos mórmons creem que o lugar esconde documentos históricos discrepantes sobre a religião, os quais estão sendo guardados para evitar que a igreja seja atacada ou possivelmente prove que toda ela é uma fraude.
 


Os líderes mórmons desmentem as teorias da conspiração e dizem que a reserva possui apenas microfichas e microfilmes que estão sendo restaurados e convertidos para mídia digital. 

10. Pionen Bunker

O Pionen Bunker é um data center gigantesco que hospeda os servidores dos principais sites e serviços do mundo. Um de seus clientes mais famosos é a Wikileaks – organização apátrida responsável pelos principais vazamentos e escândalos governamentais na mídia.

Primeiramente, o lugar foi um centro de defesa civil construído na White Mountain em Stockholm, Suíça, sendo utilizado para proteger departamentos do governo local em caso de ataques nucleares.



Tempos depois, o Pionen Bunker foi comprado pelo provedor Bahnhof e convertido em um data center defendido por uma porta de 40 cm de espessura, que só pode ser acessada por meio de um pequeno túnel e capaz de aguentar uma bomba de hidrogênio.

As salas do local parecem ter saído de um filme de espião, pois possuem painéis com computadores de última geração, sala de conferência flutuante e paredes de puro granito – a Batcavena mandou lembranças.


9. Cofres da JPMorgan and Chase

A JPMorgan and Chase, uma das maiores companhias de gestão de participações sociais, possui alguns dos cofres mais bem guardados do mundo. Um deles está localizado à cinco andares debaixo do nível das ruas de Manhattan, Nova York. Ele possui quase o mesmo tamanho que um campo de futebol e armazena um imenso carregamento de ouro.

Ainda que sua extensão seja impressionante, algumas pessoas estão mais preocupas com a sua proximidade com o Federal Reserve Bank, visto que os dois depósitos estão posicionados de frente na mesma rua. Algumas mentes conspiratórias acreditam que os dois superbancos estão interligados através de um túnel subterrâneo e que o governo dos EUA e a JPMorgan estão mancomunados para manipular a economia do país.



A localização da outra caixa-forte da companhia era um mistério, até que, em março de 2013, o site financeiro Zero Hedge descobriu que ela estava situada abaixo do complexo empresarial de Londres. Por coincidência ou não, o banco subterrâneo também está perto de uma reserva governamental, o Banco da Inglaterra. Além disso, o túnel subterrâneo que conecta os dois fecham aos fins de semana.

Como todo cofre de primeira grandeza, os dois reservatórios da JPMorgan podem sobreviver a um ataque nuclear direto. 

8. Arquivos Secretos do Vaticano

Assim como a caixa-forte dos mórmons, a dos católicos é muito bem guardada. Afinal, se os livros de Dan Brown estão certos, alguns dos papéis armazenados por lá podem destruir a igreja católica e expor algumas contradições que vem sendo pregadas há milhares de anos.

É claro que os oficiais católicos defendem que não há nada de ilegal escondido nos labirintos centenários que servem como depósito. Todavia, o arquivo é vigiado 24 horas por dia pela Guarda Suíça do Papa. Dizem que ele contém salas com fileiras de prateleiras recheadas com documentos que datam desde o século 8.


Para homenagear os 400 anos da reserva – e reduzir as suspeitas sobre o lugar –, em 2012 a igreja católica colocou centenas de artefatos do Vaticano à mostra nos Museus Capitolinos. Alguns dos papéis mais notáveis são os documentos da corte sobre o julgamento dos cavaleiros templários, a acusação de heresia de Galileu Galilei e um pedido de divórcio feito pelo rei Henry VIII.

Ainda assim, essa é apenas a ponta do iceberg. Muitos criticam a igreja, pois apenas clérigos e estudantes qualificados podem entrar no arquivo, sendo que até mesmo aqueles que adentram o local não podem conferir alguns itens sem conseguir aprovação prévia.



Há uma lenda urbana que diz que a igreja católica esconde alguns livros que validam a religião mórmon e contradizem a bíblia. Mas também existem aqueles que creem que o arquivo esconde as primeiras coleções de pornografia já encontradas. 

7. Air Force One

O projeto do avião Air Force One foi pensado para se transformar em uma Casa Branca móvel para o presidente dos Estados Unidos em casos de ameaças. O que faz o aeroplano altamente seguro é que ele não precisa posar para encher o tanque de combustível.

Além disso, todos os equipamentos a bordo são protegidos com um escudo eletromagnético e o avião pode voar sobre zonas com alto teor de radiação – em casos de ataque nuclear. A partir do Air Force One, também é possível travar radares e até mesmo lançar mísseis perseguidores de calor.
 


6. Caixa-forte da KFC

Enquanto a maioria dos cofres guarda ouro ou relíquias religiosas, para um império de fast food norte-americano, nada é mais importante do que sua receita secreta. A Kentucky Fried Chicken (KFC) armazena com prioridade máxima sua fórmula que consiste de 11 ervas e pimentas secretas utilizadas em seu frango frito Colonel Sanders original.

Em 2009, a lista recebeu uma arca atualizada na sede da KFC, em Kentucky. Durante os cinco meses em que a ela estava sendo construída, a receita foi escondida em uma instalação misteriosa e transportada no maior estilo agente secreto, com direito a maleta presa no pulso, óculos escuros e tudo.



Agora, o maior tesouro da KFC está armazenado sob segurança de ponta, o que inclui detectores de movimento, câmeras de vigilância e guardas 24 horas. Uma vasta parede de concreto protege o cofre e o sistema de segurança está conectado diretamente a um servidor de backup.

Aparentemente, nem mesmo o presidente da rede sabe qual é a receita do frango, sendo que atualmente apenas dois executivos da KFC possuem permissão para usar a caixa-forte, mas ninguém sabe quem são eles. Além disso, eles evitam que os fornecedores tentem adivinhar os ingredientes, pois realizam pedidos utilizando várias companhias diferentes.



Naturalmente, todo esse sistema de proteção é para aumentar o hype da marca e aumentar sua publicidade. Todavia, em 2001, a empresa processou um casal que afirmou ter encontrado a fórmula em uma de suas antigas casas. Se você ficou curioso para descobrir como se prepara esse frango secreto, não deixe de conferir o preparado do Tudo Gostoso. 

5. Cofre da Igreja da Cientologia

A Cientologia é mais uma das religiões que armazenam seus segredos em uma caixa-forte impenetrável. Ela fica localizada em um complexo subterrâneo no deserto do Novo México, apenas algumas horas de distância de carro de Roswell – lugar famoso pela aparição de OVNIS.

Dentro da caverna, escavada para suportar uma bomba de hidrogênio, estão cascadas de titânio contendo placas de ferro e discos de ouro inscritos com os ensinos fundamentais da cientologia. Tudo isso é protegido por três portas de aço inoxidável que pesam mais de 2.267 kg. No solo acima do depositório, estão marcados símbolos especiais que só podem ser visualizados do céu.



Muitas pessoas desconfiam que as formas geométricas servem como meio de comunicação extraterrestre. Alguns antigos frequentadores da igreja confirmaram as suspeitas, explicando que as marcas são feitas para que os futuros cientologistas que visitarem a Terra vindo de outros planetas possam encontrar o local.

Todavia, outros dizem que os símbolos não servem como sinalizadores para aliens, e sim como um “ponto de retorno” para L. Ron Hubbard, o fundador da religião. Segundo eles, o homem precisa encontrar uma maneira de voltar para a base depois de reencarnado. 

4. Silo Internacional de Sementes da Esvalbarda

Embora, tecnicamente, a Noruega seja a dona do Silo Internacional de Sementes da Esvalbarda, seus fundadores foram a Global Crop Diversity Trust, a Fundação Bill e Melinda Gates e outras organizações e governos. Além disso, os noruegueses garantem a entrada de qualquer pessoa que esteja utilizando um de seus depositórios no local.

Como o próprio nome sugere, o reservatório é usado para guardar uma imensa variedade de sementes, em uma tentativa de preservar a diversidade da colheita e assegurar que a humanidade tenha uma fonte de alimento independente do desastre que atinja a Terra.



A reserva está localizada em Esvalbarda – um dos lugares mais remotos do mundo. O território é uma imensa pedra no Círculo Polar Ártico, e o cofre fica situado em uma antiga mina de cobre.

Como se a paisagem isolada não fosse o bastante, o armazém de sementes é defendido por portas à prova de impacto, sensores de movimento, cabines pressurizadas e um metro de aço reforçado com concreto. Seu clima único e posição geológica deve manter as amostras a salvo de qualquer desastre – causado pelo homem ou não – durante centenas de anos.



Há suspeitas de que filantropos renomados como Gates estão construindo vacinas de esterilização em massa sob o disfarce de ajuda humanitária, enquanto o plano verdadeiro seria criar um tipo de raça superior. Tudo indica que as semente se encaixam de alguma forma para o controle global e o despovoamento da Terra. 

3. Cofre da Iron Mountain 

O cofre da Iron Mountain em Germantown, Nova York, guarda registros no subterrâneo e presta serviços para clientes globais. Antigamente, o lugar era uma mina abandonada, usada como uma fazenda de cogumelos.

Tirando proveito da paranoia gerada pela Guerra Fria, a companhia de segurança, aberta na década de 1950, oferece uma maneira de abrigar documentos corporativos evitando inclusive ataques nucleares.



2. Cofres dos bancos suíços

Quando se pensa em segurança, os cofres suíços são os melhores, pois fornecem anonimato completo para os clientes e não fazem muitas perguntas. Ainda que as caixas de depósito sejam bem guardadas, a verdadeira proteção dos itens vem dos banqueiros que atendem com uma paciência digna de um médico. Algo essencial, visto que grande parte de seus clientes nem são cidadãos suíços, e sim oficiais corruptos, ditadores, mafiosos e políticos desonestos.

Brechas na lei Suíça que afetem esses clientes são muito raras, uma vez que o governo local é especificamente rigoroso com qualquer violação de confidencialidade bancária ou comercial. Seu um dos banqueiros relatar um caso suspeito, ele pode acabar preso ou tendo que pagar uma multa muito milionária.



1. Antwerp Diamond Center

A Antwerp Diamond Center, na Bélgica, é muito conhecida por duas razões: por ser o depósito de diamantes mais impenetrável do mundo e, ironicamente, por ter sido vítima de um assalto incompreensível, em 2003.

Originalmente, o cofre guardava coleções de 1,5 mil mercadores de diamantes, armazenando cerca de 70% desse minério no planeta. Claro que os donos da caixa-forte tomaram sérias providências para proteger os itens com equipamentos de segurança, o que incluia detectores de calor, sensores sísmicos, campos magnéticos, radares Doopler e uma trava com mais de 100 milhões de combinações possíveis.



A porta de entrada para a caixa forte pesava três toneladas, tendo sido construída a partir de aço sólido. Para vazá-la, eram necessárias pelo menos 12 horas de perfuração ininterrupta. Todavia, todas essas medidas não foram o bastante para impedir que uma gangue italiana conhecida como “The School of Turin” invadisse o lugar e roubasse US$ 100 milhões (pouco mais de R$ 300 milhões) em diamantes e tesouros.

Em uma ação digna do filme “11 Homens e Um Segredo”, eles conseguiram desligar os alarmes e invadir o cofre. Os funcionários da Antuérpia só perceberam o roubo no dia seguinte, quando encontraram o local aberto e saqueado. O espólio nunca foi recuperado, mas a polícia conseguiu prender um homem, Leonardo Notarbartolo, baseando-se nas amostras de DNA encontrada na cena do crime.


Na época, ele informou que os vendedores de diamantes contrataram sua equipe e encomendaram o assalto, e que tudo fazia parte de um plano elaborado para dar um golpe na companhia de seguros.

Depois disso, a Antwerp Diamond Center aprimorou suas medidas de segurança com uma caixa-forte ainda melhor. Porém, o caso de 2003 mostra que nenhum cofre é bom o bastante para impedir uma mente criminosa determinada. 

Fonte(s) 
The Chive/Ben eBaum's World/ Before it's New/ S. Grant

Imagens 
USA Brasileiro Hypescience [1] Longnow Telegraph WSJ Cruxnow Educate Inspire Change Contato Radar Listverse Randlfoods NBC News Marijuana Glassdoor Anticorruption society Enjoy your holiday Listverse Wikimedia 


Fonte:

0 comentários: