Fernando Sampaio: O Gahiji da novela Os Dez Mandamentos.[Cleo Oshiro]

Fernando Sampaio: O Gahiji da novela Os Dez Mandamentos.

Fernando Sampaio/ 36 anos, é natural de Salvador/Bahia, mas reside no Rio de Janeiro. Quando perguntei seu estado civil e se tinha filhos, sua resposta foi...sou solteiro e filhos é um dos meus maiores sonhos. Hoje a minha conversa vai ser com esse excelente ator da novela Os Dez Mandamentos/TV Record, que emagreceu 15 quilos para interpretar o cozinheiro real Gahiji, um homem bom e de uma grande sabedoria. Gahiji, mesmo sendo egípcio, é um homem de sentimentos nobres, amigo do príncipe Moisés e que se compadece com o sofrimento e a escravidão do povo Hebreu. 

Fernando, como aconteceu sua escalação para o elenco da novela Os Dez Mandamentos? 

Terminando a novela Pecado Mortal, já comecei cavar a oportunidade de integrar o elenco de Os Dez Mandamentos. Fiz um teste com um texto aberto e depois me chamaram já específico e o Gahiji me foi entregue. 

Você esperava que a novela fosse esse grande sucesso da tv brasileira?

Eu tinha uma grande expectativa em relação ao sucesso dessa produção, por ser uma história milenar, carregada de fé e devoção a Deus. Precisamos produzir outros sentimentos nos corações de quem quer se entreter: que seja Fé, Esperança, Crença no amanhã. Essa produção nos toca quando lemos , quando gravamos e quando assistimos. Me surpreendo quanto ao interesse do público e suas demonstrações de carinho pela história e por nós que a contamos.

As pessoas apesar de serem religiosas, não costumam ter o hábito de ler a bíblia (com exceção de algumas religiões). Será que isso não as incentiva a assistirem a novela para saberem um pouco mais sobre as histórias da bíblia? 

Acredito que mesmo os que lêem gostam de ver as perspectivas e um outro olhar sobre essas histórias. 

Os Dez Mandamentos é visto aqui no Japão através do youtube ou sites mesmo antes de ser exibido pela Record Internacional, conquistando uma grande audiência.  Como é fazer parte de uma produção de nível internacional? 

É emocionante , gratificante e sobretudo uma realização saber que o nosso ofício, que é o de contar história, está comunicando e tocando as pessoas que param para recebe-las. A mensagem cumprirá o objetivo a que foi designada se atentamente nos dispusermos a recebe-la.



É verdade que teve de emagrecer muitos quilos para viver o Gahiji? 

Perdi 15 quilos. Foi uma meta pessoal e uma forma de vestir essa personagem que no meu entendimento, por ser um cozinheiro nobre, com acesso as informações da arte culinária e com total domínio dos Ingredientes, no qual ele acredita em sua força até espiritual, teria que ser mais em forma. 

O seu personagem tem um grande destaque na novela. Ele chega até os capítulos finais?

Fiz teste com um texto genérico. O Gahiji me é um presente especial. Sou muito agradecido a Deus, a Record, a nossa autora Vivian de Oliveira, ao AVEC, nosso diretor geral e a todos os diretores que sempre me receberam e me motivaram com grande carinho e cuidado. Eu desejo todos os dias que ele chegue até o final, mas não tenho essa informação. Que meu desejo seja poder!!!

Como você define o Gahiji? 

O Gahiji é um jovem muito sábio para sua idade e por tudo o que viveu na sua infância. 

Existe algo do personagem na pessoa do Fernando?

Existe. Sou um ser humano apaixonado pela vida e pelo próximo. Se dependesse de mim, estaria sempre protegendo os mais fracos. Já o faço, mas em escala menor. Vejo o Gahiji como um grande coração bom ambulante. Ele tem me ensinado muito.

Com a novela, mudou muita coisa na sua vida particular? 

Mudou a rotina. Agora estou inteiro para o meu trabalho e para dar vida ao Gahiji, que me é um grande presente.

Como é a convivência do elenco nos bastidores? 

É incrível! Uma grande família sem demagogia. Estamos todos unidos e em unidade por esse projeto. 



Quando iniciou na carreira artística? 

Aos 7 anos de idade na igreja, mas profissionalmente aos 10 após encontrar um texto de Federico Garcia Lorca, "A Casa de Bernarda Alba". Fui pra cursos e não parei mais. 

Inclusive um dos seus trabalhos no teatro ficou em cartaz por 5 anos? 

Outro grande presente na minha estrada. "O Grande Barato é Viver" uma peça que falava sobre o uso e abuso das drogas... Era lindo ser adolescente e falar desse tema para adolescentes... Cresci muito. 

Fez cinema? 

Fiz alguns curtas com direção do Ignácio Coqueiro e ano passado participei do longa: Sobrevivente Urbano.



Quais foram os seus trabalhos na emissora? 

Trabalhei na Record em 2006 na novela "Cidadão Brasileiro" e voltei pra Record em 2011 e estou lá desde então. Onde fiz: "José do Egito" "Pecado Mortal" "Milagres de Jesus" e "Plano Alto", agora o maior presente da minha caminhada "Os Dez Mandamentos". 
Fez trabalhos em outras emissoras? 

Em 2007 fiz a novela "Amigas e Rivais" no SBT

Qual o diferencial entre atuar no teatro, cinema e Tv ? 

Amo todas as linguagem da arte e quando digo amo, não é como força de expressão. É um amor muito grande pelo meu ofício...



Além de ator, você é apresentador? 

No período que passei na Bahia de 2007 a 2010, eu apresentei alguns programas para a TV Salvador... Outra arte que me encanta muito, chegar mais perto do telespectador sendo eu mesmo.

Tem algum desses trabalhos, que você considere que foi o mais marcante para sua carreira?

Todos me marcaram de alguma forma e modificaram de alguma maneira. Fazer a primeira novela foi uma grande emoção. Retomar a carreira com José do Egito e ganhar tantos irmão e parceiros eternos, foi de suma importância na minha caminhada e para as minhas emoções... Ver o carinho de todos em relação a minha estrada e perceber tantas mãos amigas que me dão força e me motivam, incentivam e caminham comigo não tem palavras. Me considero um homem afortunado por ter amigos leais e verdadeiros ao meu lado no meio que vivo.

Algum projeto em estudo?

Alguns projetos em fase de elaboração. Espero poder contar contigo para voltar nesse espaço e divulgá-los no momento certo.

Terminamos por aqui. Obrigada Fernando.






Cleo Oshiro,mineira mas viveu a maior parte da sua vida em São Paulo até se mudar para o Japão em 2002. Colunista Social no Japão, EUA e Suíça.Seu trabalho é divulgado em vários países no exterior onde existem comunidades brasileira.

0 comentários: