Wilson Guanais - [Poeta Brasileiro]


Wilson Guanais

(Bastos - S/P, 1972) publicou os livros Cemitério de Navios (2005), Súbito (2006), Um poema pra Loba (2007), Longe Assim... (2008) e O aço, o ninho & outras fragilidades (2009). Mantém o blog "Cemitério de Navios".

http://cemiteriodenavios.blogspot.com/
POÉTICA

Tem que ser
de improviso
sem nenhuma
razão
de existir

Pedra lascada
do instante
inútil absurdo
abstrato

Se mastigo
demais
o poema acaba
engolido.



###



Incursão

Todo dia à noite vem mostrar
a verdade por trás do azul
a não-cor do céu
sai dos cantos escuros
do quarto e debaixo da cama
onde o corpo aquece o cobertor
e o universo
expandindo em nossa viagem
dentro do inevitável.

Wilson Guanais
Todos os Direitos Autorais Reservados ao Autor

0 comentários: