Letícia Andréa Pessoa [Poeta e Fotógrafa Brasileira]

Letícia Andrea Pessoa. 37 anos.
Nasci em Recife a dois de outubro de 74. Sou técnica em contabilidade e cursei dois anos medicina veterinária na EFRPE. Minha paixão pela poesia começou bem cedo, pois lembro que sempre fazia versinhos para uma tia-avó... Depois comecei a escrever em cadernos e os mostrava para professores, que adoravam e me apoiavam bastante.

Mas comecei a assumir esse dom divino em 2009, sendo intensificado, agora, em agosto de 2011, participando de grupos poéticos na rede social Facebook e criando o meu próprio grupo poético, bem como o meu blog, Considerações Femininas...
Sou uma dona de casa, simples que vive numa chácara na cidade de Tupã interior de São Paulo, a natureza é minha maior inspiração... As vivências da vida também soam como base para poesias também...
Na deixa de apresentação do meu blog me descrevo assim: “ Me dizem que sou poeta , não escrevo simplesmente poesias ou poemas , descrevo minha alma em forma de palavras.”
  Por: Letícia Andrea Pessôa

A poesia de Leticia Andrea Pessoa

Ampulheta

Vivo virando minha ampulheta
Viro constantemente, querendo parar o tempo
Quebrei os relógios
E os espelhos também...
Querendo mudar o rumo do destino
Querendo trocar o sentido da flecha...
Penso em parar o planeta
Ou criar uma máquina do tempo
Para que eu possa finalmente,
Perpetuar o dia do teu abraço em mim...
Permanecer no teu beijo
Ficar com teu cheiro eternamente aqui...
Mas o tempo não se pára
O que passou jamais retorna
A chuva que caiu ontem a tarde não será a mesma de hoje
Nada voltará como já se passou...
Nem mesmo eu virando minha ampulheta
E quebrando os meus relógios
Já o espelho quebrarei sem dó...
Não quero ver meu rosto cortado por uma lágrima caída
Pela saudade sua...


Tatuagens poéticas

Tatuo o papel com letras de emoção
Como se tatua o corpo insano com imagens exóticas
Marco nas pautas de folhas brancas ou rosadas
Sentimentos loucos...
Ou nem tão loucos...
Mas louco mesmo é colocar em rimas uma paixão
Amores não correspondidos deveriam ficar no esquecimento
Assim também as tristezas e raivas
Mas quem se diz poeta
Faz questão de colocá-las nas linhas traçadas da celulose
Transformando um simples almaço em canções , rimas e ilusões
Pois a ilusão do poeta é achar que a pessoa amada sempre irá gostar
E que o que ele ler , para si é...


A letra L

Lembra da letra L que me deste?
A guardei como se guardasse a ti mesmo pertinho de mim
Pendurei ela em meu pescoço por anos a fio
E assim permaneceu até que perdi como perdi você
Lembra do perfume que me presenteaste?
Ainda sinto o cheiro, que ficou como o teu cheiro
Guardei o frasco e o senti por anos sem fim
Usava bem pouquinho para nunca se acabar
Mas tanto tempo já se passou que se acabou... Assim como nosso contato...
Lembras das cartas que trocávamos?
As recebia ansiosa na porta de minha casa
Quando via o carteiro corria ao seu encontro
Como se corresse ao encontro de ti
Passava horas lendo, te imaginando e sonhando com você
Ainda guardo, bem escondidinhas de mim mesma
Guardo assim para não chorar de saudades
Saudades pelo que vivemos e não desfrutamos
Apenas saudade de um grande amor
Lembra do dia que você me ligou?
Nem dormi, sonhei acordada com tua voz
Mas hoje nada importa
Nem pingente
Nem perfume
Nem cartas
Nem telefonema
Agora tenho de volta algo mais importante
VOCÊ!



Letícia Andréa Pessôa e a Fotografia


"Minha paixão pela natureza me levou a entrar na UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco ) onde ingressei no curso de Med.Veterinária , mas infelizmente pelos descaminhos da vida não conclui...Sou uma dona de casa apaixonada por fotografia, desde que coloquei uma câmera em minha mãos , na época ainda eram de filmes...Logo me interessei em adquiri uma digital e ai comecei a perceber que "Fotografia pode revelar muito mais do que se vê". Há algo intrínseco em cada imagem ...Procuro me aperfeiçoar a cada dia.Tenho um blog com as fotografias que mais gosto e participo da rede social de fotografia BuenaFoto...Costumo dizer sempre " Fotografia é como poema...é poesia em forma de imagens..."



 

















































Letícia Andréa Pessoa
Todos os direitos de imagens reservados a autora.

4 comentários:

blog da luciana disse...

Em rabiscos de palavras me faço. Colocando no papel o que meu coração diz. Assim formo versos e prosas. E sou muito mais que uma aprendiz. Por isso consigo fazer -me presente para aqueles que conseguem ler-me.
Sou poesia da mais pura e de muitas misturas. E simplesmente Letícia Andréa Pessoa
Ler você é ter a beleza de olhar o mundode maneira diferente.

Letícia Pessôa disse...

Amada Luciana Saldanha Lima...somos aprendizes nessa caminhada , longa e de bastante pedras e dificuldades....mas também de muitas flores , alegrias e felicidade ...E uma dessas felicidades está aqui marcada , nessa publicação e nas palavras amigas tuas e de todos...Beijos !

Gil Façanha disse...

Essa moça de Tupã, tem poesia na alma. Tua sensibilidade reflete toda tua doçura, Letícia. Parabéns, querida.

Ana Paula Peixoto Fernandes disse...

Leticia Pêssoa além de maravilhoso escritos, suas fotografias são magníficas retratando a realidade e o mais profundo espírito de vida! Parabéns, Ana Paula Renata Fernandes.