Berenice Barreto - [Poeta Brasileira]


Berenice Barreto
Uma simples mulher ! Filha de Deus, possuidora de um grande coração.
Sensível, amante das artes . Preocupada no tocante a falta de Fé e otimismo do ser humano.
Sensibilizada com os problemas Sociais, Ecológicos e Culturais do nosso país e do mundo.Batalhadora incansável em busca de Paz e um Mundo Melhor.Otimista e sonhadora, mesmo que tudo esteja contrário, porque acredito, que tudo e possível á aquele que crê. Indignada com o terrorismo, abuso e violência sexual das nossas crianças e mulheres. Envergonhada com a falsa liberdade da mulher, que perdendo as rédeas da sua sexualidade e valorização e com isso, o encanto, graça e magia de ser o mais completo dos seres esculpido pela mão do maior de todos artistas, Deus . Amar é fazer feliz o outro.
Berenic
Nasceu na cidade do Crato-Ce, onde passou a sua infância e parte da adolessência, mas reside no Rio de Janeiro desde 1981.
Iniciou sua trajetória nas Artes Plásticas em 1977. No MAN- Museu de Arte Moderna fez vários cursos, dentre eles o de “Análise e Crítica da Obra de Arte”.Tem formação em Arte Terapia. Desde o início definiu seu estilo naïf de pintar, encontrando na arte ingênua uma forma de expressar os seus sonhos marcados pela exuberância de cores e criatividade. A tendência poética dos seus pincéis manifestou-se na temática sobre a Amazônia, vindo mais tarde a expressar estes sonhos em forma de poesia.

Realizou centenas de exposições no Brasil e exterior, incluindo individuais, coletivas, Bienais e Salões de Artes Plásticas, fazendo jus a vários prêmios. Ilustrou com as suas obras inúmeros livros e revistas de arte, cartões de telefone, calendários, agendas da Caixa Econômica Federal e Tele listas de várias cidades no Brasil. E colunista do Jornal o Rebate, onde tem um Blog sobre arte e cultura e participa de várias revistas de poesia. Faz parte do site dos Poetas Del Mundo, onde tem como missão difundir a Paz mundial. Presta serviços de pintura de arte e adereços na construção de cenários para Rede Globo de Televisão. É Membro Correspondente Titular da Academia de Letras da Mantiqueira, passando a ocupar a cadeira de numero 56 patronímica de Henri Julien Felix Rosseau .E também membro correspondente da AILA - Academia Itapirense de Letras e Artes.

Dentre as inúmeras condecorações recebidas destacam-se algumas as da FALASP - Federação das Academias de Letras e Artes do Estado de São Paulo. Medalha do Mérito Humanitário “Nise da Silveira”, “Comenda “Mérito Presidente JK (Jucelino Kubtischek) a título de Dama Comendadora e medalha do Mérito Dragões Reais das Minas concedida pela Academia Militar de História Militar Terrestre do Brasil e FALASP.
Recebeu Moção de Congratulação e Louvor da Câmara Municipal do Rio de Janeiro. É também uma das Laureada em 2009 com “Medalha D’Argent”, pela Société Academiqué de Arts Sciencs et Lettres de Paris- França .
Links de sites:
http://aaa-arte.ning.com/profile/Berenicartistaplasticapoetisa
http://www.poetasdelmundo.com/verinfo_america.asp?id=3204
http://berenicfernandes.blogspot.com/
http://gacetaliterariavirtual.blogspot.com/2008/11/imgenes-pinturas-berenice-barreto.html
http://www.beearte.com/naif/nac/berenicebarreto/berenice.htm
http://www.sabercultural.com/template/ArteBrasilPintores/Berenic1.html
http://www.sabercultural.com.br/template/ArteBrasilPintores/Berenic2.html
http://www.sabercultural.com.br/template/ArteBrasilPintores/Berenic3.html
http://orebate-berenicfernandes.blogspot.com/
A obra

Começa no sonho da alma,
no imaginário do meu inconsciente.
Quando diante da ausência de cor,
no infinito branco de uma tela,
ouço uma voz que me diz: Vai !
Mergulho então no recôndito do meu ser interior
e navego num impulso quase mágico,
sem hora marcada,
sem regra,
sem algemas,
sem pensar muito.
Apenas deixo fluir aquele sonho
fazendo deste momento
uma realidade substancial
onde o expectador
é o seu complemento final.


O tempo

Leva dias
meses e anos...
Deixa uma saudade que dói
Uma ausência presente
em tudo te vejo
Se por um instante
pudesse o tempo voltar
teu olhar encontrar
no teu ombro amigo chorar
uma lágrima enxugar
Sem chão
Sem direção
A solidão abate m´alma
num vazio do tamanho da tua ausência ...
Se soubesse que tão cedo
Deus te chamaria
brecaria as rodas do tempo
mudaria os trilhos do trem da vida
ficaria cada minuto ao teu lado
Deixaria meu coração falar
tudo que não te falei ...
e calaria o que te disse sem querer
Sol da minha vida
sempre hei
de amar
você


A certeza da vida
Nascer e morrer


Nascemos nus
Na bagagem somente
o invisível DNA
Passamos a vida correndo
atrás de sonhos a realizar.
Nos escondemos por entre perdas e fracassos
ansiosos em busca de conquistas.
Por vezes tropeçamos
nos buracos negros da vida
Poucos oferecem a mão amiga a nos levantar
Mas quando subimos ao podium
muitos aparecem para te admirar
Sem contar os invejosos
que enceram o chão para te ver escorregar ...
Somente a mão do todo poderoso
está sempre pronta a nos amparar.
Quando o pai nos chama
o trem da vida não espera
a bagagem pegar
Embarcamos como estamos
sem lenço e sem documento .
Adormecemos no embalo dos trilhos
acordamos do outro lado da vida
Somente o pai a nos esperar
“Tu és meu filho,
Eu hoje te gerei
Pede-me e eu te darei as nações
por herança.”
“ E os fins da terra
por tua possessão” SL 2:7-8


Saudade

Esta ausência presente
Em tudo um pouco de você
Este infinito vazio
Me enche a alma
Esta busca constante
Onde está você ?
Te vejo em tudo
Mas não te encontro
Falo com você
só o silêncio responde
Ouço o seu sorriso
me derramo em lágrimas
Que saudades de você ...
Um grito ensurdecedor invade
minha alma
Só a voz do silêncio responde
Não ouço mais o som do seu teclado
Seu calor já não sinto
Está fria a noite
Está frio este amor
Aquece-me pôr favor
Não deixa este sonho acabar
Sem lenha o fogo apaga
E o que resta ?
Apenas cinzas que o vento sopra
eternizando este amor
Que não tive
Sonhei apenas


Retalhos da vida

A vida é uma colcha de retalhos
que vamos encontrando no balaio da vida.
Dia, após dia, costuramos a nossa dor, o nosso amor.
Tecemos verdades, mentiras, fuxicos. ..
Cortamos, aparamos, emendamos e até mudamos a cor.
Assim vamos tecendo a nossa colcha de retalhos
que um dia será estendida sobre a cama do cenário da vida
estampando o nosso passado de lembranças coloridas.
Deixaremos no balaio da vida
pedaços de amor, restos
de vida, pontas de tristeza, trapos de dor.
Fiapos de esperança
emaranhado de linhas que outros irão desembaraçar.
Novelos de lã tricotarão casacos de luxo.
Meadas de linhas serão tecidas pela mão do pobre
que tece, tece e re-tece,
mas que casaco nunca veste para cobrir a sua nudez.
Retalhos da vida
sobras de sonhos que não se realizam.


Homenagem
ao dia da mulher


Você mulher
Ponte para a vida
Ninguém vem ao mundo
sem pelo teu ventre passar
Nas batidas do teu coração
a certeza da vida
confirma a criação
Você mulher ungida
dotada de força beleza e sedução
Luz dá aos homens
Guia seus primeiros passos
Sustenta-o com a seiva do teu amor
Tu és o primeiro amor de todos os homens
Junto ao teu seio cobre-lhe a nudez
embalando teus sonhos entre sorrisos
Você mulher
Mãe, filha, neta, amiga, Maria
Não importa
Você Mulher
Nação Santa
É país
É Brasil


Recanto dos enamorados

Entre flores e espinhos
caminham os meus sonhos a te buscar
Entre sorrisos florescem os lírios em
busca de paz a conquistar
Entre beijos a flor se regala
Borboletas coloridas enfeitam os céus
Vestido de azul
O galhardo pavão exibe a sua exuberante
cauda cortejando a fêmea
Pássaros gorjeiam trazendo o sol da radiante manhã
Serena inquietude invade os corações apaixonados
É dia dos enamorados
O vento sopra trazendo o teu perfume de aroma suave
Desperta um desejo ardente de beijar
teus lábios quentes de mel
Em que peito bates
Ó insensato coração
Vem buscar a chave
Para abrir meu coração
e encher-me de emoção....


Onde está você

O amor se mede
pelo tamanho da ausência ...
O comprimento da saudade
é igual ao vale de lárimas que os olhos
se afogam em solidão...
Minhas noites são frias
Vazias
Sem sabor...
Sem amor...
Apenas em sonhos te vejo .
Soluços mordem o travesseiro
num grito sufocado na garganta....
Onde está você
meu grande
AMOR ?


O amor

Surge de repente
Plantado como
semente
Regado germina
Nasce em silêncio
O amor
Cresce cria raízes
Brotam galhos
Sopram ventos
Folhas gritam agitadas
Rosas desnudas.
Botões entre espinhos
a chorar ...
Galhos ao vento
levam as borboletas
que enfeitam os ramos
É outono
Primavera sempre haverá
Florescendo o jardim
borboletas voltarão a bailar
beijando flores
a perfumar.


O despertar de um sonho

Tal qual uma rosa
como tantas outras
no jardim da vida.
A espera de uma
Palavra amiga
Um olhar
Um carinho.
Alguém que saiba lidar
com os espinhos...
Um toque do vento
sopra-me as pétalas adormecidas
Desperta-me do sonho
de sombrias lembranças
de um amor que se foi...
Sem deixar rastro
nem cinzas....
Apenas uma lágrima
Uma saudade
Um vazio
Que me preenche
A alma


Esquecer-te não posso

Na real esquina da vida
Uma solidão abate
M’alma .
Pintando sonhos em secreto
Ocultando um desejo ardente
de ser feliz.
Os meus olhos
de saudade choram os teus.
No silêncio
Murmuro o teu nome
entre meus sonhos
Esquecer-te não posso.
Buscarei entre grãos de areia o teu sorriso
Alimentarei de sonhos
este infinito amor.
Esquecer-te não posso

Berenice Barreto
Todos os Direitos Autorais Reservados a Autora

1 comentários:

Anônimo disse...

I love sociedadedospoetasamigos.blogspot.com! Here I always find a lot of helpful information for myself. Thanks you for your work.
Webmaster of http://loveepicentre.com and http://movieszone.eu
Best regards