Depressões - Esquizofrenia - Parte XIV [Jorge Guedes]



Esquizofrenia  -  Parte XIV
“A Conexão Espiritual”

Depressões:
As pesquisas científicas realizadas na Universidade de Tel - Aviv, ainda não concluem a origem das depressões, por existirem muitos eventos desencadeantes, porém, sugerem como prováveis causas á descompensação bioquímica, a pré disposição ao pessimismo, a má constituição genética, o stress familiar, profissional e entre outros de grande relevância os complexos de inferioridade.
Na psiquiatria, na psicologia e na psicoterapia, o termo depressão é utilizado para descrever o estado momentâneo ou permanente de um indivíduo, que sofre intensa descarga emocional - espiritual, provocando fortes reações físicas, como dores no peito, enjoos, tonturas, peso e pressão na cabeça.
Os sintomas das depressões são variados, sendo que para muitos, o inicio deste mal é a tristeza injustificável, o cansaço interpretado como preguiça, dificuldade na concentração, a lentidão nas atividades físicas, o sentimento de fracasso, a sensação de perda, as queixas e suspiros frequentes, o desejo de sumir, chorar por tudo e por nada, a dificuldade em tomar decisões, perda de peso, redução brusca na atividade sexual, insônia, boca ressecada, desejo incontrolável por alimentos extremamente ricos em calorias e etc.
Para identificar uma depressão, é necessário avaliar pelo menos 08 (oito) sintomas, estes que menciono são apenas alguns do vasto compêndio das sintomatologias.
Cientificamente, está comprovado que as mulheres entre a faixa etária, que compreende os 35 aos 50 anos, sofrem silenciosamente, por julgarem que a depressão é um quadro normal ou insuperável.
As dores no peito podem trazer graves consequências como o infarto do miocárdio, as dores e pressão na cabeça podem desenvolver; aneurisma, Parkinson, Alzheimer e outras patologias, que nem sempre são associadas as depressões, pelas especialidades clínicas consultadas.
O transtorno de personalidade bipolar (TPB), pode ser desencadeado a partir de uma depressão monopolar; tristeza com ansiedade passiva e progressiva, onde sutilmente pode conduzir os acometidos a beirar às fronteiras de outros transtornos, citados nos artigos anteriores.
Quanto a depressão pós – parto as pesquisas realizadas no Hospital Internacional de Moscow (Rússia), com 430 (quatrocentos e trinta) mulheres, indicam o medo, a dependência, a insatisfação, a rejeição, a imaturidade e a submissão como prováveis origens.
É bom esclarecer, que os sintomas da Pré - menopausa, podem ser facilmente confundidos com depressão. 


Jorge Guedes - Brasileiro, nascido em 1959, Iniciou suas pesquisas no Brasil, Reside em Portugal desde 2003, Fundador do EEIJG (Espaço da Espiritualidade Independente Jorge Guedes) Pesquisador, P.h.D. em Neurociências pela Universidade de Tel Aviv – Israel, Psicoterapeuta, filiado ao SINTE (CRT 30610) no ano de 1989, com as pesquisas da Regeneração das Células-Tronco, Criando as Técnicas da Terapia da Eletrogenese e a Terapia Bio Celular In Vivo.
Atendimentos através de: Tratamentos Terapêuticos, Regeneração das Células-Tronco, Terapia da Eletrogênese, Terapia Bio Celular In Vivo, Psicoterapia, Hipnose, Terapia das Vidas Passadas, Acupuntura, Laser Terapia, Terapia da Polaridade, Terapia Xamânica, Cromoterapia, Analise Bioenergética, Reestruturação das Moléculas Extra-Física, Reestruturação Neural. 
Pesquisas - Investigação e Estudos: Na área da Neurociência, da Espiritualidade e da Ciência, Física Quântica, Genética Extra Física, Psicobiofísica e Comportamental, Parapsicologia.
UTDA - Unidade de Tratamentos dos Distúrbios Apresentados: Leucemia, Tumores cerebrais, Tumores Pâncreas, Esquizofrenia, Sindrome de Willians, Alzheimer  Epilepsia, Compulsões, Transtorno Bipolar da Afetividade, Dependência Química, Aconselhamento, Oscilações Emocionais, TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo, Neuropsicoterapia, Distúrbios Extra-Físico,
Palestras- Cursos e Workshop : Debates sobre a Espiritualidade Independente, Desenvolvimento Pessoal, Regressão de Memórias, Terapia Bio Celular In Vivo, Regeneração das Células-Tronco, Hipnose. Página pessoal: Jorge Guedes.
  

2 comentários:

Arahilda Gomes Alves disse...

O entardecer,segundo dizem,é o pior momento para o depressivo,daí o esforço nosso,de poetas, que trabalham a imaginação pelo lado das realizações através das letras, a criar,na realização de um hábito compensador e catártico
A.Gomes Alves

Fátima Alves / Poetisa da Caatinga disse...

Excelente artigo! A minha família paterna e materna, ambas tem várias pessoas acometidas por depressão.Alguns até morreram por conta deste mal. E eu sou uma dela que desenvolveu a depressão depressão, e agora estou saindo de uma crise da forma mais grave.