Meu Pé de Laranja Lima


Meu Pé de Laranja Lima

Um filme de Marcos Bernstein

Uma produção PASSARO FILMS

O Filme 

Estréia 19/04/13 

A Passaro Films traz uma nova adaptação cinematográfica do livro “Meu Pé de Laranja Lima”, de José Mauro de Vasconcelos.

Zezé, quase 8, vive com sua família pobre no interior. Seus pais são operários e ele é o quarto de cinco irmãos, todos simples, de pouca instrução. Mas Zezé é diferente. Ele é sensível, ele é precoce, ele é um pequeno contador de histórias. Ele é um problema!

Afinal, seu esporte favorito é transformar sua casa e a vizinhança num cenário para suas traquinagens. E elas não são poucas. Mas, como além de sua irmã Glória, que nele reconhece uma alma especial, ele não tem nenhum aliado, Zezé sofre as mais impiedosas surras. Para sobreviver a isso, Zezé usa sua enorme imaginação.

Ele conversa com um passarinho que mora dentro de seu peito; leva seu irmão menor para passear num fantástico zoológico no fundo do quintal de casa...

Mas seu último refúgio é talvez a mais singela, porém a mais bela de suas fantasias: seu Pé de Laranja Lima, uma pequena árvore a quem dá o nome de Minguinho. É com ela que desabafa coisas ruins que lhe acontecem, que comemora uma boa novidade ou que divide suas travessuras secretas.

Porém tudo piora quando seu pai fica desempregado. O pouco diálogo cessa, a mãe está sempre cansada de fazer hora extra, a comida fica mais rala. E a surras de um pai frustrado pioram. Zezé resolve então fazer a coisa mais arriscada do mundo (!): surfar no pára-choque do carro em movimento de Manoel Valadares, o ‘portuga”, a mais temida figura de seu bairro.

Zezé tenta e é imediatamente flagrado, levando uma tremenda palmada. Juntando o ódio por seu pai e a humilhação sofrida, Zezé jura vingança ao seu mais novo inimigo número um...

Mas, de onde menos se espera, surge a mais bela das amizades. Uma amizade em que Manoel Valadares dará a Zezé o carinho e a compreensão que tanto lhe elude, e em que Zezé dará a Manuel um mundo de fantasias e criatividade que nunca imaginou possível.

Uma história de amor e amizade tocante como o mais improvável dos encontros.




Nota do Diretor 

Marcos Bernstein 

A grande maioria de filmes não infantis que possui crianças como protagonistas conta histórias sobre adultos que têm suas vidas mudadas ao conhecerem e se afeiçoarem a essas crianças. “Meu Pé de Laranja Lima” é diferente. É o contrário.

Fala da vida de uma criança muito imaginativa, que se refugia da incompreensão e falta de afeto em seu mundo imaginário, e que terá sua vida mudada ao conhecer um adulto que o entende e que tenta participar desse seu universo especial. E, assim como o livro e o roteiro, que foram construídos para valorizar e se aproveitar disso – contando a história de Zezé através do seu olhar, de sua percepção –, também foi a direção.

Dessa forma, o filme é tão mais silencioso, pálido, quanto mais Zezé se sente alienado, excluído do mundo. E é mais vibrante, dinâmico, ruidoso, quanto mais Zezé está em seu processo de amadurecimento, de conhecimento de si próprio e de integração a um mundo hostil. É mais opaco e fixo na frustração de sua casa e mais ágil e colorido no mundo que se descortina na rua, no desconhecido, em suas fantasias.

Assim, o tom mais prateado, mais fechado, que acompanha Zezé em suas frustrações diárias, vai dando lugar a um tom sutilmente mais quente, mais carinhoso, nas aventuras de Zezé, em seus encontros com as pessoas que lhe trazem conforto.

Mas, mais que tudo, a contenção nas imagens e nos sons do dia a dia dão lugar a cores e planos vibrantes e inesperados, a músicas arrebatadoras, que surgem e impregnam a tela cada vez que Zezé embarca em uma de suas fantasias que o leva para bem longe de seu cotidiano.

“Meu Pé de Laranja Lima” é, portanto, feito do contraste desses pequenos momentos da vida diária com imagens que adquirem um tom quase épico sob o olhar de Zezé em suas fantasias. Um “épico intimista”, onde o espectador se emocionará com o olhar carinhoso sobre os personagens e se deslumbrará com a grandeza e emoção da imaginação de Zezé.




Equipe Técnica
Produção: Kátia Machado
Direção: Marcos Bernstein
Roteiro: Marcos Bernstein & Melanie Dimantas
Montagem: Marcelo Mores
Direção de Fotografia: Gustavo Hadba, ABC
Música Original: Armand Amar
Direção de Arte: Bia Junqueira
Produção Executiva: Katia Machado, Elza Cataldo, Samantha Capdeville
Figurino: Luciana Buarque Maribel Espinoza
Preparação de Elenco: Bruno Costa Valter Lagoa
Maquiagem: Auri Mota
Som: Gustavo Campos
Desenho de Som: Beto Ferraz
Mixagem: Armando Torres Junior
Finalizador: Juca Diaz






Fonte:


0 comentários: