Esquizofrenia - Parte III [Jorge Guedes]

Esquizofrenia - Parte III

“A Conexão Espiritual”

O bipolar é considerado o nível mais baixo da esquizofrenia, por ser uma perturbação afetiva e não apresentar sintomas psicóticos graves.

Cientificamente já existem alguns subtipos de transtornos afetivos, e os cientistas não confirmam esta classificação devido as múltiplas alterações do humor presente em todos os indivíduos, independente da idade, sexo e classe social; cientificamente somos bipolares.

É comum ouvir dos profissionais do fórum psicológico, que o transtorno geralmente se apresenta no fim da adolescência e no início da idade madura, porém, se bem analisado, este transtorno será detectado na infância e com maior intensidade na adolescência.

O termo “mania” é conhecido como tendência de repetir a mesma coisa, o perfeccionismo é uma mania que atinge grande parte da população global. 

O transtorno bipolar atualmente está dividido em oito tipos; citarei neste artigo 03:
- O tipo 01 é caracterizado pela profunda carência afetiva, que conduz o indivíduo amanifestar os complexos de inferioridade, chegando ao ponto da perda parcial ou total da auto-estima.
- O tipo 02 é a forma clássica, onde o individuo apresenta episódios de mania alternados e com depressões leves.
- O tipo 03 caracteriza-se por apresentar episódios de hipomania acompanhado por depressão profunda.

A fase maníaca inicial pode durar dias, semanas ou até meses, onde o bom ou mau humor pode ser contagiante ou perturbador, muitos que sofrem do transtorno bipolar alcançam o grau da irritação agressiva. O bipolar muitas vezes é confundido, devido apresentar alguns sintomas psicóticos considerados característicos da esquizofrenia, tais como: A diminuição do sono, alguns delírios, dificuldades em aceitar regras, irritação quando contrariado ou desafiado e pode tornar-se socialmente inconveniente ou insuportável.
  
Características do bipolar:
Estado de humor elevado, acredita ser dotado de poderes e capacidades únicas, aumento da atividade motora, sensação de grandeza, aumento do interesse e da atividade sexual, perda da consciência a respeito da sua condição patológica, falar ininterruptamente, não concluir o que começou, distração constante, interesse a pequenos e insignificantes acontecimentos alheios, precipitação, intromissão as conversas em andamento, sensação constante de cansaço, lentidão, insatisfação e outros sintomas, que na fase da infância são confundidos como capacidade intelectual acima ou abaixo da média. 

Na concepção do bipolar Ele tudo pode ou sabe, considera-se invencível, e como consequência terá diversos níveis de depressão, que se tornarão o fio condutor para graus mais elevados e comprometedores da esquizofrenia. Pais, professores e até mesmo psicopedagogos na falta de atenção nas avaliações, podem erroneamente acreditar estar lidando com crianças portadoras do deficit de atenção, pela falta de entusiasmo ou criatividade relativa.
- Deficit de atenção ou curiosidade extrema?


Jorge Guedes - Pesquisador, Cientista e Psicoterapeuta, é o primeiro a dedicar-se a Investigação e Pesquisa da Regeneração e Reativação das Células-Tronco, tendo no momento como Excelência a: "Terapia Bio-Celular IN VIVO". Página pessoal: Jorge Guedes


3 comentários:

Eliza Gregio disse...

Na concepção do bipolar Ele tudo pode ou sabe, considera-se invencível, e como consequência terá diversos níveis de depressão, que se tornarão o fio condutor para graus mais elevados e comprometedores da esquizofrenia. Pais, professores e até mesmo psicopedagogos na falta de atenção nas avaliações, podem erroneamente acreditar estar lidando com crianças portadoras do deficit de atenção, pela falta de entusiasmo ou criatividade relativa.
- Deficit de atenção ou curiosidade extrema? Me enquadrei dentro desta caso curiosidade extrema , e ansiedade, parabéns pelo seu trabalho amigo. Um abraço em sua alma iluminada

Gil Façanha disse...

Hoje em dia, trabalho diretamente com pessoas que apresentam, entre outros transtornos, a bipolaridade. Esses artigos tem me interessado muito, desde então. Gostei muito de ler. Parabéns. Abraços a todos que fazem esse espaço maravilhoso.

Rossana Arellano Guirao disse...

Esta entrega al respecto de la esquizofrenia, mal bastante común y que hoy en día se le cuelga el de BIPOLARIDAD, es de toma de conciencia, toda vez que mientras más se lea al respecto, mejor se asimila y se toman medidas necesarias para el buen desempeño social... se agradece.

Saludos desde Chile

Rossana Arellano