Adão Wons [Incentivador Cultural, Editor e Poeta Brasileiro]


Adão Wons é natural da cidade de  Cotiporã, estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Poeta sulista, incentivador cultural. Sua vida está equilibrada entre a empresa que tira seu sustento e suas atividades culturais que abrange a literatura mundial, a divulgação do potencial turístico da cidade, a preservação da natureza, a conscientização do meio ambiente e da paz mundial.  Membro da associação IWA- International Writers & Artists Association – USA, Acadêmico na Accademia Internazionale Il Convivio na Itália, Embaixador Universal da Paz pelo Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paz - Suisse / France, Membro do movimento Poetas del Mundo - Santiago /Chile. Editor do alternativo  Cotiporã Cultural, onde divulga novos talentos e atuais na cena literária mundial,. Mantém um intercambio cultural  com escritores,poetas, jornalistas e com instituições de cultura no Brasil e no mundo. Premiado internacionalmente com seus poemas na Itália, França, Argentina e no Brasil. Participa de inúmeras  coletâneas internacionais e nacionais. Seus poemas já foram traduzidos em inglês, francês, espanhol, italiano, grego e publicados  em inúmeros jornais, alternativos culturais no Brasil e pelo mundo. Contato: e-mail: adaow@ibest.com.br


Premiações

Diploma de colaborador cultural do Arte & Poesia 2008–Rio de Janeiro.
Certificado de 2ª colocação no Concurso Literário Farroupilha 2009–Triunfo/RS.
Certificado de destaque no Concurso Literário Farroupilha 2010–Triunfo/RS. 
Certificado de participação do Concurso Rogério Salgado 2010/ Minas Gerais. 
Certificado de destaque no Concurso Literário Larí Franceschetto 2010/ Triunfo/RS. 
Certificado de 3ª colocação no Concurso Literário Larí Franceschetto 2010/ Triunfo/RS. 
Carteira do clube dos amigos do Literarte-SP sob nº0018 –São Paulo. 
Carteira do clube dos amigos do Arte &Poesia –Rio de Janeiro. 
Diploma de mérito ao prêmio Poesia,Prosa e arti figurative da Accademia Internazionale Il Convivio – 2010 – e participação em Antologia - Castiglione di Sicilia / Itália. 
Membro da IWA- International Writers & Artists Association – USA 
Premio Internacional di poesia e narrativa – Napoli Cultural Classic e particiapção em Antologia – Itália 
Certificado de 2º lugar no concurso literário internacional Maria Cristina Drese-RS / ALPAS – Porto Alegre- Brasil 
Atesttato di Mérito e homenagem com medalha Áurea della Municipalità- da Comune di Perdifumo pela associazione Dario Priscindiaro – Itália
Premio pela CEPAL- Centre Europeen  Pour La Promotion des Arts et des Lettres - Thionville, 2011 na categoria Lingue e Dialeto - França
Diploma Acadêmico  da Accademia Internazionale Il Convivio - Itália
Certificado de premio Absoluto ao premio, poesia, prosa e arti figurative Accademia Internazionale Il Convivio e participação em Antologia - Itália
Membro da Associação Poetas del Mundo – Santiago - Chile
Destacada participação no concurso do III Prêmio Aracaúria de Literatura 2011 em Campos do Jordão - São Paulo
Menção Honrosa, Música, Arte, Cultura e Poesia pelo Movimento Cultural Brasil Casual - Aracaju - SE / Brasil
Destaque literário  em  poesia Encontro pela ALPAS - A Palavra do século XXI – Porto Alegre-RS-  Brasil
2º lugar - Premio Internacional di poesia e narrativa 2013 – Napoli Cultural Classic e participação em Antologia pela associação – Itália
Destaque na seção poesia no 5º concurso Literário Farroupilha  2013 – Brasil – Taquari –RS- Brasil
Medalha de menção honrosa  em poesia pela Ediciones Raiz Alternativa  e participação em Antologia -Buenos Aires - Argentina
Diploma de participação em antologia pela SADE - Sociedade Argentina de Esteban Echeverría - Monte grande - Buenos Aires - Argentina.
Embaixador Universal da Paz pelo Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paz - Suisse / France.
Menção honrosa pela ALIAS - Accademia Letteraria Italo-Australiana Scrittori – Australia e participação em Antologia pela ALIAS.- Austrália.

Participação  em outras antologias internacionais e nacionais...

*OBS  Pois o autor do livro tem vinculo com varias entidades culturais , como Academias, associações, escritores, imprensa, etc... Tem como finalidade a divulgação da literatura, incentivo  para o município se destacar no âmbito mundial. 



Cotiporã Cultural


Alternativo Cotiporã Cultural,criado para intercambio cultural, divulgação de escritores, artistas de todo gênero, interligação de culturas de povos, línguas, pregar a paz mundial e sua importância no meio social, conscientização ambiental, o uso racional do meio ambiente como uma forma de prevenir os efeitos do clima em uma vida mais saudável. Combater a poluição, o analfabetismo com o incentivo a leitura e escrita. Divulgação da literatura mundial,  Divulgação do nome do município de Cotiporã e seu potencial turístico.




ADÃO WONS, UM POETA ESTRUTURAL -Teresinka Pereira– USA


A temática da poesia tem sido a mesma, desde os princípios da escritura. É formada pelos sentimentos, emoções e ansiedades humanas. O amor e a morte estão na ponta da pirâmide e não há poeta que consiga escapar de suas poderosas garras de motivação para escrever. Igualmente o leitor busca para sua leitura alguma coisa que lhe caia bem na sua disposição sentimental e esses temas estão sempre ao dia com as necessidades psíquicas. Isso faz com que o poema tenha dupla missão: a de aliviar a alma do poeta e a de enriquecer a sensação do leitor. Gabriel García Márquez dava uma terceira função à escritura: a de alimentar a sede de educação do leitor. Dizia também que a linguagem escrita, com sua dinâmica criativa, manifesta a capacidade especial de transformar nos sa vida doméstica em algo poético.


A estrutura e a técnica da poesia tem entretanto, mudado com os tempos, a história da humanidade, o progresso material, a pressa de viver o máximo nos poucos anos que nos concede o planeta. A tecnologia vai ocupando menos espaço, e a produção vai se multiplicando ao infinito. O que não pode multiplicar infinitivamente é o tempo. Nosso tempo de lazer, de compartir boas idéias ou sentimentos com seres queridos vai se fazendo cada vez menos. É por isso que a estrutura da poesi a tem mudado, justamente para continuar servindo ao ser humano de uma âncora de salvação, nos momentos de angústia. Os poetas que se adaptaram à nova estrutura do poema saem vitoriosos nesse mundo de poucos leitores. Adão Wons é um deles. Sua poesia nutre a despensa do leitor grão a grão, sem repetições viciosas nem palavras de puro recheio. Quando ele diz:


Tudo em mim

extravasa na janela

como

o doce

luar da noite.


O leitor tem na frente de si não só a paisagem ampla da noite enluarada, como também o personagem do poeta, que pode ser transformado nele mesmo (o leitor) sonhando na janela, a abertura a toda imaginação possível para que seja ele contribuinte para esta poesia cujo alicerce veio de outro poeta.


O poeta argentino Julio Fernando Vassarotto diz que escrever “poesia é um ato essencialmente de generosidade, já que o poeta é atravessado por ela e cai como uma toalha na mesa servida par a compartilhar.” Na verdade, o que seria a poesia sem a possibilidade de compartir? Se é um sentir feliz, pois queira o poeta que todos possam sentir assim, mesmo que seja pela imaginação de uma praia livre para desfrutar como ele:


A brisa do mar

Bate em meu rosto

Trazendo a platéia

Da vida novamente

Acordando no esplendor

Sonhos de verão


Aí está em poucos versos, só o essencial para apresentar a simplicidade da riqueza que a natureza nos oferece e que muitas vezes não podemos ver, embora estivesse ali mesmo diante de nossos olhos. Nesses versos de Adão Wons, podemos dizer que o poeta sublinha a natureza para que todos os incrédulos e cegos, possam ver.



Mas atualmente com o advento da internet e da obrigação de salvar o planeta ecologicamente não gastando papel, tempo e todas as outras coisas que nos vai faltar muito em breve, a poesia tem que ser econômica, tem que ir ao grão sem gastar enredos. Daí que a estrutura do poema tem que mudar. Adão Wons nos oferece essa estrutura da poesia descascada de palavras inúteis, de recheios sem substância e questões retóricas que aborrecem o leitor. Sua poesia é a semente que pode ser plantada na alma do leitor para alimentá- lo até a satisfação do futuro. A estrutura do verso essencial não deixa de ser lírica, de ter som de canção e uma assonância moderna que evita a rima.


A única fiel a nós

é a sombra que nos

acompanha.



A poesia em poucas palavras tem a sabedoria filosófica e a modéstia da apresentação.Não é mais a função do poeta descrever paisagens da terra ou do céu. Isto é para pintor. Como diz em um curto e essencial poema a Estado- Unidense Mary E. Halliburton, “um artista pinta o céu./O poeta movimenta as nuvens.” Por isso que Adão Wons assim apresenta a natureza do céu e da terra em movimento com poucos e curtos versos:




Já brilha o sol

E o aroma e fragrâncias

Tomam conta dos ares

A vida se movimenta

Numa orquestra de sopros

De pássaros e cigarras

(Poema “Primavera”)


O poeta imagina a poesia e faz o leitor imaginá- la também, não só pelo que diz na poesia, como pelo que não diz. Ele age sobre o mundo e sua poesia e recupera tudo o que estamos perdendo com o tempo de viver. Com a poesia de agora e do futuro de Adão Wons, vamos a recuperar muitas coisas que a vida moderna nos está roubando.







Adão Wons
Todos os direitos autorais reservados ao autor.

0 comentários: