INTERNET: O MELHOR AMIGO DO ARTISTA [Rubens Junior]

INTERNET: O MELHOR AMIGO DO ARTISTA

Solitário. Esse é o adjetivo que melhor caracteriza o cotidiano do artista...        Share in Facebook Share in Orkut Share in MySpace Share in LinkedIn Share in Digg Share in Delicious

Por Rubens Junior

Solitário. Esse é o adjetivo que melhor caracteriza o cotidiano do artista. Pois, mesmo que o trabalho seja em equipe, mesmo que o ambiente esteja lotado de colaboradores, mesmo que hajam milhares de fãs aguardando para prestigiar o projeto finalizado, o artista precisa de total solidão enquanto idealiza, projeta e cria sua obra de arte. Seja ele músico, pintor, escultor, desenhista, poeta, escritor... todo artista vive num covil de solidão.

E não é por opção. É por pura necessidade, pois é impossível desenvolver todos os processos da obra de arte em conjunto. A inspiração é muito pessoal. A idealização e criação pode até ter colaborações, sendo discutida, argumentada e decidida. Mas, na hora de realmente por a mão na massa, cada artista vai para o seu canto produzir sua parte sozinho.

Eu, como ilustrador, tive que desenvolver o famoso "mecanismo de bloqueio externo", para conseguir produzir minhas artes na escola enquanto todos falavam, no emprego enquanto todos opinavam, e em casa enquanto todos fazem tudo. Mas não são todos que conseguem desenvolver este mecanismo. Não é a toa que a maioria dos artistas produz a noite, pelas madrugadas, quando há silêncio, quando o telefone não toca, quando ninguém está incomodando.

Porém, criar uma obra de arte, na maioria das vezes leva muito tempo. E, somado as distrações diárias, leva mais tempo ainda. Então o artista é "obrigado" a ser recluso enquanto trabalha, para evitar que as distrações comunitárias prolonguem o processo do seu trabalho.

Mas artista também é ser humano. Também é gente comum, que precisa de amigos, companhia, bate-papo, interatividade. Então ele sempre viveu neste limbo entre precisar ficar só para produzir e, ao mesmo tempo, não afastar as pessoas do seu convívio. Sempre foi impossível fazer isso. Todo verdadeiro artista sempre sofreu disso, sempre precisou lutar no seu cotidiano para conciliar a necessidade da solidão para criar com a necessidade de companhia para viver.

Perceba que os maiores artistas do mundo sempre tiveram muita dificuldade no convívio social, nunca ficaram muito a vontade entre muitas pessoas. Por optarem valorizar sua arte em primeiro lugar, a educação social ficou de lado. E quando aparecem em público, sempre revelam atitudes "estranhas".

Acho que um bom exemplo disso é o Michael Jackson. Um artista genial, o melhor do seu ramo, totalmente impecável na sua arte, mas devido aos vastos tempos que passou praticando para chegar neste nível, nunca conseguiu se adaptar aos padrões sociais mais comuns, mais básicos, mais cotidianos.

Tudo isso, até a chegada da internet.

A internet, sem nenhuma pretensão desse tipo, acabou se tornando a maior válvula de escape dessa categoria de indivíduos fenomenais. Hoje, por mais que as pessoas estejam distantes entre si, nenhum artista vive mais sozinho. Ao compor, ao ilustrar, ao escrever, o artista moderno imediatamente posta seu trabalho ao maior número de pessoas possível, pela necessidade de compartilhar, de ouvir opiniões, de ouvir elogios. Coisa que, no ambiente físico era quase impossível, já que ele precisa estar sozinho para criar.

Com a conta paga, a internet nunca nos abandona, nunca nos deixa sozinhos, está sempre a nossa disposição, com milhares de internautas interessados em interagir com o que quer que o artista queira compartilhar. O público não está com você, mas está. Não está do seu lado atrapalhando seu processo de criação, mas basta clicar, acessar, divulgar, que o público e os comentários aparecem.

E esta grande janela está sendo usadas pelos artistas de todas as formas possíveis. Alguns publicam só o produto final, outros publicam todo o processo de criação, outros criam ao vivo pela webcam, mas todos interagem, todos participam deste relacionamento com a internet. E o fato de todos participarem, é a maior prova do quanto eram (ou são) solitários.

Porém, não só acabar com a solidão, a janela da internet também aumentou infinitamente mais a visibilidade dos artistas, colaborando assim, com a maior divulgação de suas obras, aumentando sua renda. Outro grande problema vivido pela maioria esmagadora dos artistas, que a amiga internet veio socorrer. Quantos artistas que você conhece que nunca tiveram grana para gravar um CD, expor em grandes galerias, trabalhar em boas empresas, se sustentar com seu trabalho, mas conseguiram divulgar e lucrar com a internet? Se pensar, vai lembrar de vários nomes.

Poderia escrever horas sobre as diversas vantagens que a internet proporcionou para os artistas em particular. Mas só o fato de acabar com a solidão, ampliar a divulgação e aumentar a renda, sendo estas as "eternas" maiores dificuldades dos artistas, minha conclusão é simples: não é o cachorro, não é o pincel, nem o violão... a internet é o melhor amigo dos artistas.



Fonte:


Rubens Junior é desenhista profissional e dirige a agência J. Comunicações. No AlôArtista ele é colaborador em matérias sobre Design e Histórias em Quadrinhos.

0 comentários: