A lenda do Quadro da criança chorando [Vanessa S.]

A  lenda do Quadro da criança chorando


Conta a lenda que, nos anos 80 diversas casas misteriosamente pegaram fogo na Inglaterra, muitas delas matando seus moradores. 
A mais estranha coincidência é que, em todas as casas tinham um quadro de uma criança chorando.

Este quadro sempre era o único objeto na casa que se mantinha intacto, mesmo nos ambientes mais destruídos.

Dizem que esses quadros continham uma maldição. 

Tudo começou quando, G. Bragolin, pintor italiano, estava na miséria, e desesperado, apelou para um pacto demoníaco, ao qual ofereceu em troca, as almas de todos aqueles que comprasse seus quadros.

Naquela mesma noite, G. Bragolin teve um sonho bem estranho, onde ele via 28 crianças sendo torturadas no inferno e choravam por clemência.

Assustado, Grahan, acordou, e logo em seguida pegou sua tela e começou a pintar as crianças que vira em seu sonho, retratando-as detalhadamente seus sofrimentos.

No dia seguinte G. Bragolin expos os quadros que pintou e rapidamente todos foram vendidos em poucas horas.

Isso fez com que G. Bragolin iniciasse uma verdadeira coleção de pinturas em série. Todas de crianças chorando. 

Acontecem que, sem saber, as pessoas que compravam esses quadros, estavam comprando também o mal que continha neles. 

No inicio, as pessoas começaram a ficar doentes, perder entes queridos, empregos, sem saber que tudo fazia parte da maldição do quadro que havia comprado.

Isso era só o começo, pois o pior ainda estava por vir.

De repente uma onda de incêndios começou a se alastrar. Casas era consumidas pelo fogo de maneira misteriosa. Pessoas perdiam tudo o que tinham, tudo era reduzido as cinzas, exceto o quadro comprado.

As pessoas começaram a associar os incêndios a presença dos quadros e com isso a notícia de uma suposta maldição nos quadros foi se espalhando. Com medo, as pessoas começaram a jogar suas pinturas no lixo, e isso fez com que a maldição se alastrasse ainda mais, pois os quadros começaram a transitar pelo mundo inteiro, passando de casa em casa em diversos países, inclusive chegou ao Brasil. 

A história conta que G. Bragolin, quando soube de tudo, se arrependeu e decidiu contar a verdade sobre seus quadros e pedia a todos que destruíssem as pinturas.

Só que, infelizmente, nem todos acreditaram que os quadros eram amaldiçoados e que neles continham forças malignas que recaiam sobre as pessoas que possuíssem os quadros, e os incêndios e as mortes continuaram.
Alguns quadros foram destruídos, porém, até hoje ainda existem alguns por ai. 


Provavelmente você já deve ter visto algum.
Há relatos que no verão de 1985, na cidade de Rotherham, Inglaterra, houve um incêndio em uma casa destruindo parcialmente o andar térreo.

O que chamou a atenção dos bombeiros é que a única coisa que não pegou fogo foi um quadro de uma criança chorando, que não foi atingido pelas chamas.

Os bombeiros comentaram com os donos da casa que já haviam visto a mesma coisa em outros incêndios, onde somente quadros de criança chorando sobreviveram às chamas.
Eles acharam que isso se deu pelo fato dos quadros serem impressos em um tipo de papel difícil de queimar. 


Na época, o tablóide local, "The Sun", publicou uma matéria:
"A flamejante maldição do garoto chorando".

Isso já foi suficiente para que a história se espalhasse.


Vanessa S.também escreve no Mundo Blogger. Blogueira e "aspirante" a webdesigner nas horas vagas. Viciada em internet, apaixonada por programas gráficos, tecnologia e web design,e fascinada pelo estilo gótico.
Links:Twitter | Google+

0 comentários: