De todo amor, quando se ama, invejo, quero, espero [Ronaldo Magella]

De todo amor, quando se ama, invejo, quero, espero

Quando a gente ama o feio parece bonito, o sério é engraçado, a curva é reta, o defeito é qualidade, o choro tem sabor de riso, o silêncio fala mais do que o barulho, quando a gente ama não precisa entender ou explicar, só se precisa sentir e a gente sente, quem ama sente aquilo que os outros não conseguem perceber, ver, aceitar, quem ama se deixa levar pelos próprios motivos e encontra ali a força para continuar, quem ama não precisa de mais nada, já tem tudo, o amor....

Tenho inveja de quem recebe declaração de amor, de quem recebe flores, ganha poesia de presente, rabiscada num papel qualquer, de quem beija na chuva, caminha de mãos dadas no final da tarde, de quem dorme abraçado, de quem ama pra sempre, de quem sente saudade e pode dizer, inveja de quem canta por amor, vive por paixão, gosta por querer, sente vontade em amar, inveja de quem tem alguém pra chamar de seu, de quem abraça por paixão, beija por desejo, sonha com liberdade, de quem diz eu te amo sem medo, chora de emoção, sorrir por felicidade, a minha inveja é sadia, é uma inveja de poder fazer o mesmo um dia e provocar inveja em outros, inveja boa, de amor, inveja de paixão.

Não quero que alguém se apaixone por mim, quero que alguém faça eu me apaixonar, me tire de mim, me deixe bobo e sem rumo, não quero que alguém goste de mim, quero que alguém me ensine a gostar, me ensine a amar, me apaixonar por ela e com ela, quero que alguém me deixe viver por ela, dela, com ela, eternamente nela, me deixe cuidar, ficar, estar, ser companheiro, amigo, amante, quero que alguém me roube a vida, me tire a saudade, a dor, me mate a solidão, quero que alguém faça eu sentir o quanto é bom gostar de alguém, alguém que já gosta e espera apenas a gente, eu, se permitir, me permita, se permitir viver e amar, ter paixão, quero que alguém me procure, me ache, me encontre, me salve, me cure, quero, só quero....

Espero que o amor me encontre na esquina, ou na minha próxima insônia, que venha com a chuva ou chegue com o sol de um novo dia, espero que o amor venha no sorriso de quem não conheço, nunca vi, que me apareça no próximo final de semana, na fila do cinema, na padaria, na feira, no mercado, que se apresente no ponto de ônibus, no caminhar do final do dia, que venha por fora correndo, que me acerte no meio e me parta ao meio, que me mire e me atire, que o amor venha em meu próximo tropeção, que esteja presente no meu almoço, que não me deixe esperando tanto, muito, que aconteça quando eu menos esperar, sonhar, espero que o amor venha na música que toca no rádio, quando eu esbarrar em alguém ou tiver vergonha, quando eu sorrir por medo e acordar mais cedo, quando eu errar o caminho e me perder para encontrar o amor, a quem amar, que o amor venha quando eu perder a hora para encontrar o tempo, tempo de amar, só resta esperar.

Invejo o amor, quero o amor, espero o amor, de todo o amor, quando se ama, de tudo o que o amor possa nos ofertar, em si mesmo, amar, sonho, desejo, espero, que aconteça, hoje, amanhã, quando eu menos precisar e mais querer, quando eu estiver preparado e sem esperança, que ela venha, apenas fique e tudo será eterno. 


Jornalista e Professor - Blog - http://www.ronaldo-magella.blogspot.com/

Ronaldo Magella é professor, poeta, escritor, blogueiro, radialista, jornalista, cronista, tem 33 anos, é do signo de peixes, não gosta de futebol, prefere livros, é formado em Letras e Jornalismo pela UEPB, tem especialização em linguística, e agora é acadêmico de Pedagogia pela UFPB, adora MPB, Rock, café, romance, paixão e café, não nessa ordem, trabalha hoje com internet, rádio, assessoria de imprensa, leciona, sonha e vive, mas sonha do que vive, afinal, enfim.

0 comentários: