Próxima parada: Rússia - embarque em uma viagem por esse país fascinante [Fabrízia Ribeiro]



Fonte da imagem: Shutterstock
Próxima parada: Rússia - embarque em uma viagem por esse país fascinante

Acompanhe um roteiro ao longo desse país continental e descubra que a cultura russa vai muito além da vodka

Por Fabrízia Ribeiro 

Atualmente conhecida como a terra de onde vêm os vídeos mais bizarros da internet, a Federação Russa tem uma história milenar que resultou em uma grande variedade étnica e cultural que domina o país até os dias de hoje.

De proporções continentais, o país com a maior área do mundo é o berço de grandes nomes da literatura, da música, do cinema e da política, que refletem apenas uma parcela da vasta cultura que o povo russo construiu ao longo de sua história. Para desvendar os encantos da terra dos czares, do chá e do balé, basta me acompanhar! Ура!

Os símbolos nacionais

Embora a vodka seja mundialmente conhecida, a Rússia tem muitos outros símbolos nacionais. Para começar, o chá é a bebida que mais faz sucesso entre os russos, sendo mais consumido do que a vodka. A preparação tradicional do chá inclui até mesmo um aparelho específico chamado samovar.



Cheburashka é um dos personagens soviéticos mais famosos.
Fonte da imagem: Reprodução/Sharkbayte Photos

Entre os personagens famosos, o urso (mais conhecido como Misha ou Mishka) também é uma figura importante, tendo aparecido recentemente nos Jogos Olímpicos de Sochi. Outro desenho muito conhecido, principalmente entre aqueles que cresceram durante o período soviético, é o Cheburashka. O adorável animalzinho nasceu em um desenho animado e também já foi o mascote oficial da equipe russa nos Jogos Olímpicos de 2004, 2006, 2008 e 2010.

Quem passa pela Rússia não pode voltar para casa sem as tradicionais bonecas russas. As matrioshkas (chamadas por alguns no Brasil como mamushkas ou babushkas) são tradicionais bonequinhas de madeira entalhadas e pintadas à mão que fazem parte da história do país e são um dos símbolos mais conhecidos ao redor do mundo.



Um dos belíssimos ovos criados pelo joalheiro Carl Fabergé em exposição.
Fonte da imagem: Reprodução/Flickr - lexstgo2011

Ainda, não podemos nos esquecer das verdadeiras joias que foram criadas por Carl Fabergé para presentear os czares. Os ovos Fabergé, como ficaram conhecidos, eram peças cuidadosamente elaboradas com metais e cristais preciosos. Atualmente, os ovos imperiais que restaram – pois é, alguns desapareceram – fazem parte de coleções privadas e acervos de museus, mas até hoje são produzidas réplicas dessas belíssimas peças. 

Um pouco de religião e política 

A Igreja Ortodoxa Russa é uma das mais importantes do mundo, contando com aproximadamente 100 milhões de fiéis. Uma das tradições da ortodoxia russa é a pintura de ícones, como são chamadas as representações dos santos, que são feitas com riqueza de detalhes e seguem um estilo tradicional.



Os três cavalos representam o governo durante a União Soviética. 
Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons

A arquitetura das catedrais é outra característica que impressiona por serem construções com cúpulas arredondadas e, geralmente, com cores fortes e marcantes. A Catedral de São Basílio (que aparece na abertura deste artigo), localizada na Praça Vermelha, em Moscou, é um dos principais exemplos desse tipo de arquitetura.

Os admiradores da cultura russa também já devem ter se deparado com a imagem datroika, representada por três cavalos que puxam uma carruagem e costumam aparecer em pinturas russas tradicionais. Historicamente, os três animais representam a aliança entre os três chefes supremos dos estados comunistas durante a União Soviética.


A águia de duas cabeças aparece no brasão da Federação Russa.
Fonte da imagem: Reprodução/RussoBras

A águia de duas cabeças (ou águia bicéfala) é outro símbolo que aparece no brasão da Federação Russa e representa a união entre os povos do oriente e do ocidente, já que se trata de um país intercontinental. Ainda, o cetro e o globo – que aparecem em cada uma das garras do animal – são um símbolo do poder e da união do Estado. 

A língua russa 

Se você algum dia tentou ler placas e anúncios em russo e não entendeu nada, não se assuste! Saiba que o idioma oficial da Rússia vem da família de línguas eslavas, que na sua maioria utilizam o alfabeto cirílico, originalmente criado no século IX. Ao todo, a língua é composta por 33 caracteres, sendo 21 consoantes, 10 vogais e dois sinais que não têm som!



Samovar, balalaika, vodka, matrioshka, inverno e florestas são alguns exemplos do que é possível encontrar na Rússia. 
Fonte da imagem: Shutterstock

Embora você possa identificar algumas letras “escritas ao contrário” – como o Я e o И – e isso faz com que tudo pareça mais complicado, o russo não é assim tão estranho. Prova disso, é que línguas como o português, o alemão, o inglês, o espanhol e o russo fazem parte de um mesmo tronco linguístico, que é chamado de indoeuropeu. Essa familiaridade faz com que todos esses idiomas guardem semelhanças e tenham vários pontos em comum.

Estatísticas mostram que o russo é o principal idioma eslavo, sendo falado por mais de 160 milhões de nativos e servindo como segunda língua para mais 114 milhões de pessoas. Esses números fazem com que o russo seja um dos idiomas mais falados no mundo. 

Música, literatura, cinema e muito mais 

Não podemos negar que, além de serem grandes atletas e bailarinos, os russos também foram responsáveis por obras de relevância mundial em diferentes campos artísticos. Entre os maiores compositores do século XIX estão Piotr Ilitch Tchaikovsky e Igor Stravinski, autores de obras memoráveis como “O Quebra Nozes” e “A Sagração da Primavera”, respectivamente.

Na literatura, temos renomados romancistas, como Fiodor Dostoiévski (“Crime e Castigo”), Ivan Turgueniev (“Pais e Filhos”) e Leon Tolstói (“Guerra e Paz”); dramaturgos, como Anton Tchekhov (“As Três Irmãs”); poetas, como Marina Tsvetaeva; e filósofos, como Mikhail Bakunin (“Textos Anarquistas”) e Mikhail Bakhtin (“Marxismo e Filosofia da Linguagem”).


Também não podemos deixar de citar a importância dos russos no cinema, que contam com um time de cineastas do qual podemos destacar nomes como Serguei Eisenstein (“O Encouraçado Potenkim”), Andrei Tarkovski (“O Espelho”) e Alexandr Sokurov, que é o responsável pela “Arca Russa”, filme que ficou conhecido por ter sido rodado em um único dia e não ter nenhum corte.

Mas a relação de russos famosos não para por aí, já que a nação também tem representantes em diferentes áreas, como o astronauta Yuri Gagarin, a modelo Natalia Vodianova, o enxadrista Garry Kasparov e a tenista Maria Sharapova. 

A situação atual

As matrioshkas – bonecas de madeira que se encaixam uma dentro da outra – são um dos maiores símbolos da nação russa.Fonte da imagem: Reprodução/Flickr - tikhomi 

Mesmo sendo um país lindo, com uma cultura extremamente vasta, não podemos negar que a Rússia passa por um momento político e social delicado. Uma estatística recente mostrou que o nacionalismo russo ganhou espaço nos últimos anos, aumentando, consequentemente, a intolerância com o estrangeiro.

Outro grave problema é a homofobia, que ganhou força com a recente aprovação da lei que proíbe a exibição de qualquer tipo de conteúdo de cunho homossexual para menores de idade. O Kremlin – que é a sede do governo russo – e a Igreja Ortodoxa têm uma relação muito estreita. Isso ficou claro, entre outros acontecimentos, com a prisão de três integrantes da banda Pussy Riot, depois que elas organizaram um protesto contra a política de governo de Putin dentro da Catedral de São Basílio em 2012.

As relações exteriores do país com os Estados Unidos e a União Europeia e, como desdobramento desses fatos, os recentes impasses entre a Rússia e a Ucrânia nos permitem ter uma ideia de como anda a situação política e social da nação russa. 

Mais curiosidades


A música tema do crocodilo Gena, um dos personagens do desenho de Cheburashka, é cantada pelos russos no lugar do tradicional “Parabéns para você”; 

Para entender mais sobre a cultura russa, recomendamos os filmes “A última estação”, “As bonecas russas” e “Arca Russa”. Mas, se você quiser conhecer algumas bandas, experimente Kurara (Курара), Melnitsa (Мельница), Splean (Сплин), Zemfira (Земфира) e Gogol Bordello, que canta algumas músicas em russo;

Moscou, a capital russa, é conhecida por sua extensa linha de metrô, que foi a segunda mais usada do mundo em 2012, ficando atrás apenas de Seoul. As estações de metrô na cidade também são famosas pela beleza, afinal são decoradas com mármores, lustres e até mesmo obras de arte;

Algumas das cidades mais frias do mundo ficam na Rússia. Yakutsk, que fica a quase cinco mil quilômetros de Moscou, é considerada a cidade mais fria do planeta;


A cidade de São Petersburgo no inverno.
Fonte da imagem: Shutterstock

Curiosamente, o nome de uma das bebidas mais consumidas na Rússia – a famosa vodka (водка) – vem da palavra “água” (вода), que, em tradução livre, seria algo como “aguinha”;

Em algumas partes da Rússia existe um costume pra lá de esquisito: trata-se de fazer uma espécie sauna bem quente e, logo em seguida, rolar na neve ou mergulhar em um lago gelado sem roupa para depois voltar à sala aquecida. Essa prática recebe o nome de banyae eles acreditam que isso faz bem para a saúde;

Apesar do grande número de vídeos do trânsito russo que aparecem na internet, a situação não é tão perigosa quanto parece. Os motoristas mantêm câmeras em seus carros apenas como precaução, já que as imagens podem ser usadas no tribunal caso realmente aconteça um acidente;

A palavra “skavurska” – que ficou famosa por aqui após uma campanha publicitária– não existe na língua russa. (Além disso, a internet na Sibéria é mais rápida do que no Brasil!) 

Fonte:CIA Distedu ,Gazeta Russa, Voz da Rússia ,Master Russian, State History 

Mega Curioso

0 comentários: