TRINTA E UMA FRASES SOBRE A POESIA [Raul J.M. Arruda Filho]

TRINTA E UMA FRASES SOBRE A POESIA

– Prosa: palavras na sua melhor ordem; poesia: as melhores palavras na melhor ordem. (Samuel Coleridge)

– A poesia não voltará a ritmar a ação; ela passará a antecipá-la. (Arthur Rimbaud)

– Um grão de poesia basta para perfumar todo um século. (José Marti)
– A verdadeira poesia mantém distância da insensibilidade e do sentimentalismo. (Hugo von Hofmannsthal)

– A poesia não é, nem pode ser lógica.  A raiz da poesia está exatamente no absurdo. (José Hidalgo)

– A poesia é tudo o que há de mais intimo em tudo. (Vitor Hugo)

– Todo homem saudável consegue passar dois dias sem comer – sem a poesia, jamais. (Charles Baudelaire)

– Todas as coisas têm o seu mistério, e a poesia é o mistério de todas as coisas. (Federico Garcia Lorca)

– A arte apenas faz versos, só o coração é poeta. (André Chénier)

– A poesia é a linguagem natural de todos os cultos. (Madame de Stael)

– A poesia é algo tão intimo que não pode ser definida. (Jorge Luis Borges)

– O meu poema é a resposta da alma ao apelo do universo. (Rabimdranath Tagore)

– Poetas imaturos imitam; poetas maduros roubam. (T. S. Eliot)

– Nunca se deveria falar de poema moral ou imoral: os poemas são bem escritos ou mal escritos, e isto é tudo. (Oscar Wilde)

– À pergunta habitual: Por que você escreve?, a resposta do poeta será sempre a mais curta: Para viver melhor. (Saint-John Perse)

– Fazer poesia é confessar-se. (Friedrich Klopstock)

– A poesia tem comunicação secreta com o sofrimento do homem. (Pablo Neruda)

– A poesia em uma obra é aquilo que faz aparecer o invisível. (Nathalie Sarraute)

– O poema não é feito dessas letras que eu espeto como pregos, mas do espaço vazio que fica na página. (Paul Claudel)

– A poesia, como o cristal, deveria tornar a vida mais bonita e menos real. (Oscar Wilde)


– Se a poesia não surgir tão naturalmente como as folhas de uma árvore, é melhor que não surja mesmo. (John Keats)

– A poesia é, ao mesmo tempo, um esconderijo e um alto-falante. (Nadine Gordimer)

– A poesia é a impressão de estar sempre em contato com a morte. (Heinrich Boll)

– As palavras do poeta volteiam incessantemente em redor das portas do paraíso e batem implorando a imortalidade. (Johann Goethe)

– O poeta é assim: tem, para a dor e o tédio, / um refúgio tranquilo, um suave remédio. (Machado de Assis)

– Fazer poesia é como fazer amor: nunca se saberá se a própria alegria é compartilhada. (Cesare Pavese)

– Nunca ninguém foi um grande poeta sem ter sido, ao mesmo tempo, um grande filósofo. (Samuel Coleridge)

– Todos os grandes poetas se tornam naturalmente, fatalmente, críticos. (Charles Baudelaire)

– Tenho certeza de que a poesia é indispensável, mas não me pergunte por quê. (Jean Cocteau)

– Um poema só é bom enquanto não sabemos que foi quem o escreveu. (Karl Kraus)

– A poesia é uma religião sem esperança. (Jean Cocteau)

Raul J.M. Arruda Filho, Doutor em Teoria da Literatura (UFSC, 2008), publicou três livros de poesia (“Um Abraço pra quem Fica”, “Cigarro Apagado no Fundo da Taça” e “Referências”). Leitor de tempo integral, escritor ocasional, segue a proposta por um dos personagens do John Steinbeck: “Devoro histórias como se fossem uvas”. 

Todos os direitos autorais reservados ao autor.

0 comentários: