Esfinge ou Poeta? [Dy Eiterer]

Esfinge ou Poeta?


Quem é essa que se veste de palavras?

Quem é essa que lança olhares de bem-querer

Escondidos entre sorrisos de amanhecer?

A quem pertencem as mãos pequenas

Que transformam, acariciam, guiam e acenam?

São as mesmas mãos que me escrevem?

São as mesmas mãos que me tateiam e descrevem?

Sabem essas mãos a ardência de se acender fogueiras

Ou só são acostumadas a clorem flores temporãs?

De quem são os olhos ao mesmo tempo rasos e profundos?

Sabem eles que são o meu mar noturno?

Sabem, esses olhos, que me afogam e salvam

Em suas linhas d’água marcadas de Oriente?

Quem é essa que se abre veladamente,

Que se mostra sob véus,

Que se descreve entre reticências,

Pula travessões, balança-se nas vírgulas,

Divertindo-se entre páginas escritas

E se pintando nas páginas em branco?

De quem é essa boca que, sorrindo, mastiga os sentidos,

Que grita silêncios escandalosos,

Que lança enigmas e me devora?

É uma esfinge ou uma poeta?

É uma mulher...

E isso basta.

Dy Eiterer. Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil. Edylane é Edylane desde 20 de novembro de 1984. Não ia ter esse nome, mas sua mãe, na última hora, escreveu desse jeito, com "y", e disse que assim seria. Foi feito. Essa mocinha que ama História, música e poesia hoje tem um príncipe só seu, seu filho Heitor. Ela canta o dia todo, gosta de dançar - dança do ventre - e escreve pra aliviar a alma. Ama a vida e não gosta de nada morno, porque a vida deve ser intensa. Site:Dy Vagando


0 comentários: